Selfies fazem a alegria de quem chega à Cidade do Rock

Ao cruzar o portão, quase ninguém resiste e já saca o celular do bolso

Por bianca.lobianco

Rio - Ao cruzar o portão da Cidade do Rock, quase ninguém resiste e já saca o celular do bolso: pose, click, foto. A atitude do sol é tão rock’n roll quanto o evento. Mas, mesmo sob um calor escaldante e a visão de um climatizador logo à frente, quem vem ao festival faz questão de registrar — é a festa da selfie. Só o que se vê são pessoas sorrindo para suas próprias câmeras. “Tem que ter o palco no fundo. Prova que eu fui”, diz a lojista Diana Silva, de 21 anos.

Andar se fotografando por aí pode não ser novidade. Mas chama a atenção olhar em volta e perder as contas de quantas pessoas posam ao mesmo tempo para seus aparelhos telefônicos. “Você aguarda esse momento por dois anos. É hora de se divertir e esquecer os problemas. Por isso todos querem registrar”, justifica a médica Tatiana Brasil, de 30 anos. Para os baianos Tiago Ribeiro e Tea Novaes, de 22 anos, a primeira vez ninguém esquece. “Sempre tive vontade de vir. Por isso a selfie é tão especial”, explica. Mas não é só recordação. “Dá status. A foto vai para o Facebook”, confessa a estudante Isabela Reis, 21. 

Ninguém resiste à selfie na Cidade do Rock. O público posta logoCacau Fernandes


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia