Guarda Municipal vai participar do policiamento na Orla contra arrastões

Paes diz que arrastão é problema de segurança pública e que responsáveis não serão tratados como 'problema social'

Por nicolas.satriano

Rio - "Combater arrastões e atos de vandalismos em ônibus são, por essência, problemas de segurança pública", afirmou o prefeito do Rio, Eduardo Paes. Ao comentar os casos de violência que ocorreram no último fim de semana, quando a orla da cidade mais pareceu um campo de batalha, o prefeito também fez questão de dizer que "justiceiros devem ser combatidos tanto quanto vândalos". As declarações foram dadas durante entrevista coletiva na tarde desta terça-feira. 

"Existe um debate esquizofrênico sobre políticas sociais. Vários dos problemas sociais do Rio se repetem em outros estados, mas não há destruição e nem vandalismo na medida que vemos aqui. As autoridades têm que se impôr", frisou Paes. 

Além disso, o prefeito garantiu que a Guarda Municipal estará com reforço máximo à disposição da Secretaria de Segurança Pública ja no próximo fim de semana. Segundo Paes, a medida representa uma antecipação do efetivo que trabalhará na Operação Verão, que só começaria no próximo dia 3 de outubro.

Sobre a participação da GM no policiamento na orla, o secretário municipal de Ordem Pública, Leandro Matieli, fez questão de complementar a fala do prefeito informando que "a Guarda limita o seu trabalho a prisões em flagrante e atua com equipamentos de baixa letalidade, como pistolas tasers (armas de choque) e spray de pimenta". 


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia