Por marlos.mendes

Rio - Agentes do Departamento Geral de Polícia da Capital (DGPC), Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e Unidades de Polícia Pacificadoras (UPP) realizaram ontem uma megaoperação para desarticular uma quadrilha especializada em roubo de celulares em grandes lojas de departamento do Rio. Dos 35 acusados, 18 foram presos e 17 permanecem foragidos. Durante um ano, o bando efetuou 117 roubos nas zonas Sul e Norte e na Barra, avaliados em pelo menos R$ 11 milhões.

O delegado titular da 20ª DP (Vila Isabel), Hilton Alonso, disse que esta foi a maior organização criminosa que atuava neste segmento no país. Segundo ele, os bandidos eram articulados e bem divididos e agiam de forma sutil ao abordar os vendedores.

“Eles possuíam uma sofisticada cadeia de locomoção para as mercadorias roubadas”, contou. Com o dinheiro da venda dos celulares — geralmente realizada na Mangueira pela metade do preço — os bandidos compravam motocicletas e transportavam o material em carros diferentes para evitar serem parados em blitzen. A quadrilha escolhia shoppings e lojas de rua como alvo.

Você pode gostar