Mais Lidas

Coleta de lixo em São João de Meriti deve voltar à normalidade nesta terça

Polícia Militar realizou operação neste fim de semana para retirar barricadas montadas pelo tráfico que estavam impedindo a limpeza urbana. Ação foi solicitada pelo prefeito Santo Matos

Por tiago.frederico

Rio - A coleta de lixo de pelo menos sete localidades de seis bairros de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, que está sendo impedida por ação do tráfico de drogas, deve ser normalizada a partir desta terça-feira. Conforme O DIA noticiou, traficantes construíram barricadas para dificultar a entrada de caminhões e intimidaram funcionários da limpeza. No sábado, policiais do 21º BPM (São João de Meriti) e homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) desobstruíram ruas e em algumas foi feita a coleta.

LEIA MAIS: Tráfico impede coleta de lixo em São João de Meriti

Praça da Bandeira em frente a um condominio do programa Minha Casa Minha VidaÉ Notícia Meriti

A Secretaria de Serviços Públicos do município informou que nesta segunda-feira vai solicitar ao 21º BPM relação de locais que foram desobstruídos. O documento será enviado à empresa Dinâmica, prestadora do serviço de coleta domiciliar, para reativar a rota do recolhimento do lixo.

O problema do lixo em São João de Meriti foi confirmado pelo próprio prefeito, Sandro Matos, que através do secretário municipal de Serviços Públicos, Alirio Montebrune, recebeu um relatório da Dinâmica, informando que está "impossibilitada de fazer a coleta em algumas áreas devido à presença de traficantes armados".

Na carta, a empresa avisa que traficantes ameaçam os coletores e motoristas. Os locais citados são Engenheiro Belford, Buraco Quente (Vila Humaitá), Bacia, Vila Norma, morros do Soldado, Prefeito, Amor, Caixa d'Água e Fumacê (Venda Velha), Castelinho e uma área do Centro.

Na operação realizada pela Polícia Militar no sábado, foram retirados entulhos e barricadas no Fumacê, Castelinho, Morro do Soldado e na comunidade Às de Ouro, em São Matheus, onde dois homens foram presos em flagrante. Eles estavam construindo obstáculos de concreto para impedir a entrada de carros da polícia no local.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia