Mais Lidas

Menor acusado de estupro ameaçou matar um dos passageiros

Afirmação é baseada em investigação da polícia

Por thiago.antunes

Rio - O adolescente acusado de estuprar e assaltar uma passageira dentro de um ônibus da linha 369 (Bangu-Carioca) sexta-feira, continuou aterrorizando os passageiros mesmo depois de violentar a mulher e roubar outras pessoas no coletivo, segundo a investigação policial. Ele foi apreendido terça-feira após a mãe dele convencê-lo a se entregar.

Segundo uma das vítimas, o jovem ameaçou matar um passageiro achando que ele era policial, mesmo após revistá-lo e não encontrar identificação de polícia. A mulher contou que ele mandou que ela entregasse ao passageiro uma munição da pistola com a qual ele seria morto.

“Ele chegou a mandar a mulher tirar a munição da arma, mas ela disse que não sabia como fazer isso. E ele já tinha revistado o passageiro e sabia que ele não era policial. Essa passageira achou até que também seria violentada. Ele agiu com muita perversidade”, afirmou o delegado-titular da 17ª DP (São Cristóvão),

Menor acusado de estupro chega em delegaciaAlessandro Costa / Agência O Dia

Em maio, o adolescente foi apreendido acusado de assaltar em companhia de um outro menor um estudante no bairro de Colégio. Ele teria roubado a mochila e o celular do garoto numa rua.

A vítima acionou PMs que passavam pelo local e eles foram apreendidos. Por esse crime, o garoto foi encaminhado à Justiça, onde teria que se apresentar todo mês após a mãe dele assinar um termo de compromisso liberando o adolescente. No entanto, ele não estava cumprindo a determinação da Justiça.

Um mês antes, o adolescente foi acusado de fazer outra vítima. Ele roubou o celular, dinheiro e o RioCard também de um passageiro de um ônibus, na altura de Bangu. “O rapaz contou que ele devolveu os documentos com a carteira e que assaltou apenas ele, mas que sacou a arma e foi muito agressivo”, contou o delegado.

Rastreamento de RioCard facilitou a investigação

Foi com o RioCard roubado em abril que o adolescente embarcou no coletivo da linha 369 (Bangu-Carioca) sexta-feira. A polícia rastreou o documento e descobriu que ele pegou três ônibus antes de cometer o estupro e o assalto, e um depois, para ir para casa. Antes, porém, obrigou um mototaxista a levá-lo até um ponto de ônibus, segundo o delegado.

“Pelas imagens, percebemos que ele usava um RioCard e pedimos à empresa que fizesse levantamento dos que entraram no coletivo naquele dia nos horários próximos ao crime. Então, encontramos o dono do documento que não havia registrado o fato, e ele reconheceu o adolescente”, explicou Maurício. Ele pediu as imagens dos ônibus às empresas para saber se neles o jovem também assaltou.

O rapaz foi reconhecido por motorista de um ônibus assaltado em maio na área da 27ª DP (Vicente de Carvalho). A polícia vai analisar as imagens do coletivo para auxiliar nas investigações. “A vítima disse que não esqueceu dele porque ele foi muito violento”, disse Maurício.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia