Prefeitura quer feriados na Jornada Mundial da Juventude

Objetivo seria minimar transtornos para a população e amenizar impacto para cariocas

Por O Dia

Rio - O prefeito do Rio, Eduardo Paes, enviou proposta para a Câmara dos Vereadores, na tarde desta quarta-feira, solicitando feriado integral na cidade nos dias 25 e 26 de julho, por conta da presença do Papa Francisco na Praia de Copacabana, para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece entre os dias 23 e 28 do mesmo mês.

O objetivo é minimizar os transtornos para a população e amenizar o impacto do evento na vida dos cariocas. No dia 23, será feriado a partir das 16h, para facilitar a chegada de peregrinos. Já no dia 29, para que as saídas de ônibus sejam melhoras, será feriado até às 12h.

Ingressos especiais para o acesso ao Cristo durante a Jornada Mundial da Juventude começam a ser vendidos na próxima quarta-feiraCarlo Wrede / Agência O Dia

As atividades de comércio de rua, bares, centros comerciais, shoppings, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos podem funcionar normalmente. "Não queremos a cidade parada, morta. Os órgãos essenciais da Prefeitura, para a logística do evento, vão funcionar", disse Paes.

"Esse evento tem uma complexidade que às vezes é muito maior que as Olimpíadas. Ainda há detalhes que estão sendo amarrados", afirmou o prefeito, citando, por exemplo, a logística do trânsito durante a visita do Papa Francisco.

Ônibus fretados proibidos de circular 

Os ônibus fretados, que transportarão os peregrinos, estão proibidos de circular no município entre os dias 19 e 30 de julho. Caso desrespeitem a medida, podem ser multados e apreendidos.

Os pontos de triagem para os veículos serão no terreno da Canção Nova, em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, e em Casemiro de Abreu e Itaipava, no interior do Rio. A entrada na cidade não poderá ser feita entre às 6h e 10h e 17h às 20h. Após o desembarque dos passageiros, os ônibus ficarão em bolsões em Paciência e no Recreio dos Bandeirantes.

São esperados cerca de 20 mil ônibus durante o evento. Em Copacabana, a Prefeitura repetirá o esquema do Revéillon, com chegada e saída pelos transportes públicos.

Últimas de _legado_Rio