Por thiago.antunes
Publicado 17/05/2013 23:18 | Atualizado 17/05/2013 23:34

Rio - O corpo de Laudelina dos Santos, de 83 anos, que desapareceu na quarta-feira, do Hospital Municipal Jorge Júlio Costa dos Santos, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, e enterrado no lugar de outra mulher, Lucinéia Caetano, foi exumado nesta sexta-feira, no Cemitério de Inhaúma, no Subúrbio do Rio.

O corpo foi reconhecido pela filha da idosa, Elbi dos Santos, que se emocionou. “Era chorou bastante ao ver minha tia. Além da dor, fica a revolta por saber que a mãe foi enterrada por engano”, desabafou o sobrinho de Laudelina, Marcos Aurélio Gomes.

Corpo de Laudelina dos Santos foi enterrado em Inhaúma por engano. Na imagem%2C a filha da idosa mostra identidade da mãeAlexandre Viera / Agência O DIA

O corpo de Lucinéia Caetano que estava no Instituto Médico Legal (IML) de Nova Iguaçu, foi reconhecido ontem por parentes. Laudelina dos Santos faleceu de complicações cardíacas.

Segundo a família, a idosa será sepultado na manhã deste sábado, no Cemitério da Solidão, em Belford Roxo. O horário ainda não foi marcado. “Infelizmente o enterro será de caixão fechado”, disse indignado, Marcos Aurélio.

Você pode gostar