Por cadu.bruno
Publicado 20/05/2013 10:11 | Atualizado 20/05/2013 12:24

Rio - A Secretaria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor realizou, na madrugada desta segunda-feira, a 6º etapa da operação Roleta Russa para vistoriar o estado de conservação dos ônibus que circulam na cidade, as documentações dos veículos e dos motoristas.

Agentes do Procon-RJ vistoriaram 5 garagens de empresas na Baixada Fluminense e Zona Oeste, e 47 ônibus foram lacrados.

As empresas vistoriadas foram: Transmil, em Mesquita (16 ônibus lacrados), Evanil, em Nova Iguaçu (5 ônibus lacrados), Andorinha, em Campo Grande (11 ônibus lacrados), Algarve, em Campo Grande (8 ônibus lacrados) e Riorotas, em Campo Grande (7 ônibus lacrados).

Os agentes puderam constatar irregularidades recorrentes de outras empresas, na Operação que foi realizada ao longo da semana passada. Pneus carecas, documentações vencidas, limpadores de parabrisa e alavancas de saída de emergência quebrados e a má utilização da rampa de acesso para cadeirantes por parte de motoristas foram os maiores problemas.

No primeiro dia, quatro grandes empresas de ônibus Paranapuan (Ilha do Governador), Estrela Azul (Vila Isabel), Transportes Vila Isabel (Grajaú) Jabour (Campo Grande) foram autuadas e 22 coletivos que apresentaram irregularidades foram lacrados.

No segundo dia de operação outras quatro empresas da Zona Norte e de São Gonçalo foram vistoriadas. Trinta ônibus foram lacrados, e outros oito tiveram os problemas apresentados solucionados na hora.

O balanço final do terceiro dia de fiscalização, em empresas das zonas Oeste e Norte terminou com 38 ônibus autuados, sendo 22 lacrados. Os principais problemas encontrados pelos agentes foram a sujeira nos coletivos e a rampa de acesso para cadeirantes.

No quarto dia, em operação realizada em empresas de Duque de Caxias, 34 ônibus foram lacrados. Na quinta etapa da operação, 70 ônibus foram lacrados nos municípios de Nilópolis, Mesquita e Nova Iguaçu.

Veículos vistoriados que não apresentaram condições adequadas para o tráfego, foram interditados e permanecerão fora das ruas até que sejam regularizados.

Você pode gostar