Por tamyres.matos

Rio - Os corpos de três adolescentes, desaparecidos desde 12 de abril, foram encontrados na manhã de sábado, enterrados numa cova na comunidade Grão-Pará, Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. A Polícia Militar chegou ao local após denúncia anônima. Lá, além dos corpos, havia outra ossada.

O pai de uma das vítimas — o adolescente Matheus Ferreira Lima, de 16 anos — reconheceu o filho e os irmãos Matheus Galdino, 14, e Lucas Galdino, 17, pelas roupas que usavam. Segundo ele, todos foram vítimas de ação dos traficantes de Cabuçu, também em Nova Iguaçu.

“Meu filho era muito amigo do Lucas, que tinha uma namorada de 13 anos. A mãe dela não estava muito satisfeita com o namoro, pois acusava o Lucas de bater na garota. No dia do crime, o meu filho e o Matheus (irmão de Lucas) foram na casa da menina quando bandidos levaram eles”, explicou o pai, o sargento do Corpo de Bombeiros Nivaldo Lima Filho, que não descarta a hipótese do assassinato ter sido a mando da mãe da menina.

“Ela pode ter pedido para os traficantes darem uma lição no Lucas, mas acho que as coisas saíram do controle”, completa Nivaldo. A investigação segue na 56º DP (Comendador Soares), que deve intimar a mãe para depor.

Hoje, agentes do IML de Nova Iguaçu farão o recolhimento genético dos jovens para comprovação das famílias. “Meu filho não tinha envolvimento com nada ilegal”, disse Nivaldo, que não tinha dado a notícia à mãe do menino, que mora em Belém. “Tirei ele da mãe para dar uma condição melhor, e agora vou dizer que ele morreu”.

Você pode gostar