Por thiago.antunes

Rio - A brincadeira começou no antigo Orkut e virou coisa séria ao passar para o Facebook. Fotógrafo free-lancer e paparazzo, nascido e criado na comunidade, Dan Delmiro fundou o ‘Parceiros do Vidigal’ sem nunca imaginar que viraria coqueluche na favela. Na página que lançou na rede social, é possível saber sobre tudo que se passa na favela, desde o acidente com o mototaxista até a visita do prefeito.

“Aqui a pessoa tem informações 24 horas sobre a comunidade. São festas, programas culturais e problemas como o esgoto escorrendo nas ruas”, conta Dan, 33 anos. A prefeitura, através da UPP Social, é um de seus seguidores. “A gente publica e depois cobra a resolução da situação”, continua o fotógrafo. Tudo começou quando ele, e mais dois amigos, criaram a página de um personagem fictício, em 2007. “Era a Dulcilene Guirê. Mas a gente só usava para fazer fofoca.”

Fotógrafo criou página no Facebook que virou coqueluche no VidigalAndré Balocco / Agência O Dia

Lista de problema

No ‘Parceiros’, que tem 4.400 seguidores, há um ranking de queixas — e o saneamento básico lidera a lista. Dan diz que na localidade do 314, no extremo da favela, o esgoto corre a céu aberto e ameaça a saúde dos moradores, principalmente de crianças. “O pessoal posta fotos e comprova o problema.”

Sobe e desce de caminhões fez crescer queixa de moradores sobre o trânsito

Depois do saneamento, o trânsito é o problema mais comentado no ‘Parceiros’, seguido pelo lixo. Com o crescimento da favela, o sobe e desce de caminhões com material de construção é espantoso. “Outro dia demorei 20 minutos do Largo do Santinho, onde moro, até o asfalto. A pé, levaria 12”, conta. Para ele, não basta à prefeitura colocar agentes de trânsito na ladeira: é preciso reprimir quem para nas calçadas e regulamentar o embarque e desembarque de mercadorias. “Caminhões só deveriam fazer entregas à noite.”

O mistério da água

Espécie de megafone da comunidade, o ‘Parceiros’ espera agora resolver um mistério: o vazamento constante de água de um terreno na Rua Benedito Rui Calixto. “A água só vaza de madrugada. O morador fez a foto, postou e encaminhei à Associação de Moradores. Vamos notificar o proprietário.”

Cores em Santa Marta

Em um ano do projeto ‘Tudo de Cor’, no Santa Marta, a Coral já pintou 170 edificações, chegando a 27% da comunidade. A meta é pintar 50% das construções. “Não falamos em casas porque numa edificação existe de uma a três residências”, conta Rodrigo Mascarenhas, coordenador do projeto.

Flor da Mina

O projeto Social Flor da Mina, no Andaraí, capitaneado por Will Ribeiro, campeão de MMA que após acidente de moto virou treinador, segue de vento em popa. Semana passada, a equipe de garotos da comunidade disputou nove lutas no IFC Gringo Super Fight e conquistou sete — três por nocaute.

Manguinhos

O escritor colombiano Javier Naranjo, no Rio para lançar o livro ‘Casa das Estrelas’, da Editora Foz, fará oficina de criação literária na biblioteca parque da favela, terça, às 10h.

Manguinhos 2

Dezenas de crianças disputam hoje a 1ª Copa Manguinhos de Judô, na quadra do Colégio Estadual Luiz Carlos da Vila, a partir das 8h30

Cantagalo

O projeto AR chega hoje à comunidade para ensinar, entre outras coisas, como montar uma rádio ou um jornal digital. No Solar Menino de Luz, na Rua Saint Romain 138.

Turano

Hoje é o último dia da V Mostra Cultural do Turano, no Rodo, a partir das 15h.

VEM DE BARCELONA a nova grama sintética do campo do Santa Marta. A informação é do presidente da associação, Zé Mário.

Você pode gostar