Exposição fotográfica aborda conflitos familiares de pacientes com câncer de mama

Projeto Peito Aberto traz este ano a mostra intitulada Família, com classificação etária de 14 anos

Por O Dia

Mãe que perdeu um dos seios amamenta o filho no outro peito
Mãe que perdeu um dos seios amamenta o filho no outro peito -
Nova Iguaçu - Idealizado pela produtora cultural Andrea Valle Souza, em fevereiro de 2017, em Nova Iguaçu, município da Baixada Fluminense, o Projeto Peito Aberto é uma iniciativa que consiste em uma exposição itinerante, anual sempre pautando o câncer de mama. Em 2019 traz como mote o relacionamento familiar. O trabalho resultou numa exposição fotográfica que estará em Nova Iguaçu de 4 a 31 de outubro, no Shopping Nova Iguaçu. O endereço é Av. Abílio Augusto Távora, 1111, bairro da Luz.
A programação fixa do Projeto Peito Aberto será em parceria com o shopping, com a exposição intitulada Família em cartaz no quinto piso. E rodas de conversas de hora em hora, nos dias 17 e 18, no auditório da clínica CAMIM no primeiro piso do shopping. As agendas são totalmente gratuitas.  A mostra acontecerá no quinto piso, das 10h às 22h, com classificação etária de 14 anos. Informações disponíveis na página oficial do projeto: @projetopeitoaberto. Informações: 21 3812-1999.
Resultado de um levantamento feito com 515 homens e mulheres com câncer ou esclerose múltipla (doença degenerativa que leva à perda gradual dos movimentos) realizado pelas universidades de Stanford e Utah e pelo centro de pesquisa Seatle Cancer Care Alliance, nos Estados Unidos, onde verificou que havia uma taxa de 11,6% de separação entre os indivíduos.
A surpresa, porém, veio com o índice de casamentos desfeitos quando a mulher era a doente: 20,8%. Na circunstância contrária, ou seja, quando o homem é que está enfermo a taxa foi de 3%.

Comentários