Alunos, professores e autoridades na tradicional foto de formatura - Alziro Xavier / Divulgação PMNI
Alunos, professores e autoridades na tradicional foto de formaturaAlziro Xavier / Divulgação PMNI
Por O Dia
Nova Iguaçu - Cerca de 1.900 estudantes de 27 escolas da rede municipal de educação de Nova Iguaçu se formaram, nesta quarta-feira, dia 18, em mais uma edição do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), uma parceria entre a Prefeitura de Nova Iguaçu e a Polícia Militar do Rio de Janeiro.

A formatura aconteceu na quadra de esportes do Iguaçu Esporte Clube (IBC), no bairro Metrópole, onde cerca de trezentos estudantes receberam o certificado representando os demais formandos.
Publicidade

“Esse programa salva vidas. Os estudantes compreendem, desde cedo, o que é certo e errado e disseminam a conscientização nas famílias e entre os colegas. É uma parceria importante entre a Polícia Militar, a comunidade escolar e o poder público que queremos manter no calendário escolar”, disse o prefeito Rogerio Lisboa.

Ele participou da formatura junto com o comandante do 20° Batalhão da PM, tenente-coronel João Jacques Soares Busnello, a secretária municipal de Educação, Virgínia Andrade Rocha, e o secretário de Segurança Pública, coronel Jorge Penteado, entre outras autoridades.

Leonardo Santos da Silva Júnior, de 12 anos, da Escola Municipal Darcílio Ayres Raunheitti, garante que aprendeu bem a lição nas palestras e aulas lúdicas que assistiu no último semestre com policiais militares do programa. “As aulas eram sempre muito divertidas, mesmo os assuntos sendo bem sérios, como bullying e uso das drogas”, diz o estudante. “Aprendemos que, além de ser ilegal, usar drogas pode matar e que devemos sempre cuidar da nossa saúde”.
Publicidade

Com a proposta de ensinar os jovens sobre como evitar o uso de entorpecentes, o Proerd foi criado em 1992 e já formou mais de um milhão de alunos em todo Estado do Rio de Janeiro. “Temos uma parceira muito boa com Nova Iguaçu para ampliar cada vez mais o projeto na cidade”, afirma o comandante do 20° BPM.

“A presença de um policial nas escolas é essencial para que os estudantes compreendam que a Polícia Militar é parceira e amiga. Nossa atuação é incentivar o respeito ao próximo e mostrar a importância de ter vida saudável, para que, no futuro, esses alunos se tornem adultos de caráter, sabendo dizer não ao que é ruim”.