Rio, 04/06/2020  - COVID 19 - CORONAVIRUS - Primeiro dia de liberacao de algumas atividades em Nova Iguacu., Estado do Rio. Foto: Ricardo Cassiano/Agencia O Dia - Ricardo Cassiano/Agencia O Dia
Rio, 04/06/2020 - COVID 19 - CORONAVIRUS - Primeiro dia de liberacao de algumas atividades em Nova Iguacu., Estado do Rio. Foto: Ricardo Cassiano/Agencia O DiaRicardo Cassiano/Agencia O Dia
Por O Dia
O comércio voltará a abrir, gradualmente, a partir desta segunda-feira no município de Nova Iguaçu. A prefeitura autorizou o retorno das atividades de prestadores de serviços, profissionais liberais, concessionárias, escritórios de contabilidade e advocacia, imobiliárias e lojas de artigos de escritório, papelarias, presentes, telefonia, celulares e acessórios, jóias, perfumarias, bijuterias, equipamento fotográfico, fotografias, copiadoras e lojas de departamentos, magazine e bazar. 
O plano segue o teste que aconteceu a partir da última quinta na retomada do comércio do calçadão de Nova Iguaçu.
Publicidade
Somente nas próximas fases da retomada do comércio será liberado o funcionamento de salão de beleza, galerias, lojas de calçados, bolsas e acessórios, eletrodomésticos, eletrônicos e autorizadas, estabelecimentos de venda de vestuário, academias, shoppings, centros comerciais e congêneres. As medidas relacionadas a restaurantes e bares serão reavaliadas.

Os estabelecimentos precisarão cumprir uma série de determinações para funcionarem, como:

– Utilização obrigatória de máscara descartável ou de tecido por funcionários e clientes;

– Testar os funcionários de forma a garantir integridade dos trabalhadores e clientes;

– Deverão adotar regimes de escala;

– Proibida a circulação de crianças (0 a 12 anos) nos estabelecimentos comerciais;

– Distanciamento mínimo obrigatório de 2 metros, mesmo com uso de máscara;

– Fixação de cartaz com limite máximo de ocupação permitido na entrada do espaço e em locais estratégicos, de fácil visualização, além de controle e monitoramento da entrada de pessoas;

– Organização de filas nas entradas, devendo ser demarcadas no piso por fita amarela com distanciamento de 2 metros;

– Criar horário de atendimento exclusivo para o grupo de risco e priorizar seu atendimento;

– Fornecimento de equipamento de proteção individual para seus funcionários;

– Higienizar as superfícies de toque, no mínimo a cada duas horas, com álcool 70% e/ou preparações antissépticas ou sanificantes similares;

– Exigir que clientes e usuários higienizem as mãos com álcool 70% ao acessarem e ao saírem do estabelecimento.