Por

O ex-secretário comentou as ações que, segundo os promotores, ele teria ciência das irregularidades, como o pagamento de taxas indevidas, e "deixou de adotar as medidas necessárias para cessar o vínculo da fundação com o município". Soranz nega e garante não ter cometido irregularidade alguma.

"É ação ligada ao cargo que eu ocupava. Certamente não é denúncia criminal, de corrupção ou de desvio de conduta. É ligada à renovação de um convênio que foi aprovado pela comissão da Secretaria de Administração. Todos os contratos e convênios da Secretaria de Saúde tinham uma comissão totalmente independente do secretário. Não fui nem eu que assinei esse contrato. Mas por eu estar no cargo é importante responder e deixar tudo esclarecido. Já aconteceu com outros secretários. Nenhuma preocupação em relação a isso. Confio na Justiça que terá capacidade de mostrar que nunca houve nenhum tipo de atitude ilegal de minha parte ou da Secretaria".

Você pode gostar
Comentários