Onze comunidades do Rio têm seus sistemas de alarme desligados

Devido a forte chuva que caiu na cidade na noite de domingo, sirenes acabaram sendo disparadas

Por paulo.gomes

Rio - Por causa das fortes chuvas registradas na noite de domingo no Rio de Janeiro, foi acionado, de forma preventiva, o Sistema de Alerta e Alarme Comunitário da Prefeitura do Rio. As sirenes de 11 comunidades foram disparadas a partir das 21h50 e os moradores orientados por agentes comunitários e da Defesa Civil a se dirigirem aos pontos de apoio. As sirenes começaram a ser desligadas e os moradores retornaram para suas casas em segurança por volta de 0h35 desta segunda-feira.

Para que tais equipamentos sejam acionados, é preciso que sejam registrados 40 mm de chuva em uma hora. Na estação pluviométrica da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, foi registrado o acumulado de 24,2mm em apenas 15 minutos. Com esse montante, pode haver deslizamento de encostas.

As sirenes foram acionadas nas seguintes comunidades: Nova Brasília, Palmeiras, Parque Alvorada, Cariri, Jardim do Carmo, Morro da Fé, Frei Gaspar, Caixa D’água, Sereno, Relicário e Vila Matinha. Antes das sirenes tocarem, as lideranças comunitárias treinadas pela Defesa Civil já haviam informado aos moradores sobre a possibilidade de evacuação das áreas. A Defesa Civil utilizou 70 agentes e 15 viaturas na operação.

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o temporal, que deixou a cidade em estágio de atenção a partir das 21h25 de domingo, perdeu intensidade pouco antes das 23h em todo o município. Por volta das 5h10 desta segunda-feira, o município retornou ao Estágio de Normalidade.

Houve registros de chuva muito forte em bairros da Zona Norte, como Irajá e proximidades, no Grande Méier e em Anchieta. Também chovia forte por volta das 21h25 em Jacarepaguá e no Tanque, na Zona Oeste. Leitura dos pluviômetros das 21h30 indicou chuva muito forte na Estrada Grajaú/Jacarepaguá (18,6mm), Alto da Boa Vista (18,6mm) e Jacarepaguá/Tanque (18,4mm).

Uma leitora usou o Twitter para mostrar os efeitos da forte chuva na Zona Norte. Na foto publicada na rede social é possível ver um "rio" numa das principais vias do bairro. "Vila da Penha inundada. Não venham pela Avenida Vicente de Carvalho", alertou Gláucia Xavier.

As câmeras do Centro de Operações da Prefeitura observaram chuva moderada no Viaduto do Gasômetro, no Caju, no mesmo horário.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia