Sem transtornos no 1º dia útil após aumento de obras do BRT na Av. Brasil

Mesmo com previsão da prefeitura de haver reflexos no Centro e até no Túnel Rebouças, o trânsito não foi o esperado

Por nicolas.satriano

A Avenida Brasil está parcialmente interditada de Manguinhos até o CajuCarlos Eduardo Cardoso / Agência O Dia

Rio - O vendedor ambulante Lucas Ribeiro de Souza, 20 anos, foi um dos únicos que tiveram motivo para reclamar do trânsito na Avenida Brasil nesta segunda-feira. Isso porque a volta para a Zona Oeste no fim da tarde foi menos problemática do que o esperado para o primeiro dia útil após o aumento da interdição parcial da via para obras do BRT Transbrasil.

A prefeitura previa reflexos no Centro e até no Túnel Rebouças, mas os camelôs nem conseguiram faturar mais com engarrafamentos. “O fluxo foi normal de dia e, para uma segunda-feira, está até bom. Agora (18h) era para estar tudo parado. Parece que diminuiu o número de carros e ficou fraco. Que pena!”, brincou Souza, que esperava aumentar as vendas.

De fato, nesse horário, os medidores de velocidade da CET-Rio indicavam que os veículos conseguiam atingir de 25 km/h até 40 km/h. “Está dando para andar legal”, assentiu o motorista Jair, que passou rápido e nem conseguiu dizer o nome completo. Desde sábado, a interdição anterior de duas pistas no sentido Zona Oeste e de meia faixa, para o Centro, na altura de Manguinhos, foi ampliada até a passarela 4, no Caju.

Apesar da normalidade para o horário, o Centro de Operações Rio informava, por volta das 19h, que a Avenida Brasil apresentava retenções no Caju e Irajá até Realengo, no caminho para a Zona Oeste. Para o Centro, havia lentidão de Ramos até a Linha Amarela. Pela manhã, um acidente entre um ônibus e uma moto interditou a pista central da Avenida Brasil no sentido Zona Oeste. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia