Incêndio atinge favela em Del Castilho

Chamas foram controladas nas comunidades Bandeira Um e Bandeira Dois. No domingo, um homem morreu e outro ficou ferido na região

Por tiago.frederico

Rio - Um incêndio atingiu barracos nas comunidades Bandeira Um e Bandeira Dois, que margeiam as linhas por onde passam os trens do ramal Belford Roxo, no trecho entre as estações Maria da Graça e Del Castilho, na Zona Norte do Rio, na manhã desta segunda-feira.

GALERIA: Incêndio atinge favelas na Zona Norte

Bombeiros do quartel do Méier trabalharam no local das 8h30 às 10h, quando as chamas já haviam sido controladas. Formada por barracos, as favelas construídas embaixo do Viaduto Engenheiro Alvarino José da Fonseca, o Viaduto de Del Castilho, são conhecida pela grande quantidade de usuários de drogas que abrigam.

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos, por meio da Defesa Civil, informou que vistoria feita no local constatou a destruição de nove barracos de madeira. "Os órgãos responsáveis foram acionados para tomarem as providências cabíveis", disse, em nota.

Um incêndio destruiu barracos na favela 'Bandeira Um'%2C em Del Castilho%2C e parou circulação de trens do ramal Belford Roxo%2C nesta segundaCarlos Eduardo Cardoso / Parceiro / Agência O Dia

Segundo a SuperVia, por medida de segurança pública, a circulação de trens do ramal Belford Roxo ficou suspensa, das 8h40 às 9h26, naquele trecho. Após a liberação do tráfego na linha férrea, as composições do ramal circularam com atrasos.

Uma troca de tiros foi registrada naquela região neste fim de semana. Segundo o comandante do 3º BPM (Méier), tenente coronel Walter Silva Júnior, um homem morreu após ser baleado na Rua Dr. Garnier, na altura da Rua Conselheiro Mayrink, entre o Rocha e o Jacaré, na manhã deste domingo. Os militares foram acionados para checar uma ocorrência em um estabelecimento comercial, quando encontraram o homem morto no local. A identificação dele ainda é desconhecida.

Ainda de acordo com o 3º BPM, outro homem encontrado ferido foi socorrido pelos militares e encaminhado ao Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. A identificação dele também é desconhecida, assim como o seu estado de saúde. De acordo com a Polícia Militar, o caso está em andamento e será encaminhado para a Divisão de Homicídios da Capital.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia