Dia Mundial Sem Carro: Cresce procura por transportes, mas trânsito é ruim

Aumento na procura por transportes de alta capacidade não representou redução do número de veículos nas ruas; acidentes complicaram trânsito no Rio de Janeiro

Por tiago.frederico

Rio - No Dia Mundial Sem Carro, as concessionárias que operam transportes de massa no Rio de Janeiro registraram aumento na demanda de usuários, no entanto, tal crescimento não representou melhoria nas condições de tráfego das principais vias e rodovias que cortam a Região Metropolitana. Embora menos veículos tenham sido observados trafegando nas ruas, uma série de acidentes complicou o trânsito.

No caso mais grave, um homem morreu após sofrer mal súbito dentro de um carro, na Linha Vermelha, na altura do Caju, Zona Norte da cidade. O veículo que ele dirigia interditou uma faixa da pista sentido Baixada e um grande congestionamento se formou. Os reflexos chegaram na saída do Túnel Rebouças, dificultando a vinda da Zona Sul para o Centro do Rio.

LEIA MAIS:

Morte na Linha Vermelha complica trânsito na saída do Túnel Rebouças

Colisão entre dois carros deixa três feridos e complica trânsito na Dutra

Acidente na Rodovia Presidente Dutra%2C perto da Casa do Alemão%2C em São João de MeritiWhatsApp O DIA (98762-8248)

Na Rodovia Presidente Dutra, em São João Meriti, na Baixada Fluminense, dois carros colidiram quando seguiam pela pista central, em direção ao Rio, próximo da Casa do Alemão. Uma faixa dessa pista e outra da pista lateral foram interditadas. As retenções atravessaram o município e chegaram na altura de Belford Roxo. Três pessoas ficaram feridas.

Usuários da Linha Amarela não deixaram seus carros em casa no Dia Mundial Sem Carro. Pelo contrário, a Lamsa, concessionária responsável pela via expressa, registrou aumento do número de veículos passando pela via. Enquanto 59.067 mil veículos cruzaram a Linha Amarela, nos dois sentidos, na manhã desta terça-feira, 57.344 mil fizeram o mesmo, na manhã da terça-feira da última semana.

Na Avenida Brasil, se não fosse um acidente em Deodoro, o trânsito na via expressa, nesta manhã, poderia ser considerado bom. Contudo, a colisão de um ônibus com um carro decepcionou motoristas. Uma faixa da pista central ficou interditada e houve retenção, com reflexos em Padre Miguel. Nos demais trechos, o Centro de Operações da Prefeitura registrou apenas retenções em Guadalupe, Irajá, na saída da Rodovia Washington Luiz, em Ramos e em Bonsucesso. Vale lembrar que estes três últimos são impactados pelas obras do BRT Transbrasil.

Motoristas enfrentaram retenções no trecho em obras do corredor Transbrasil%2C na Avenida BrasilSeguidor %40vankrist

Recorde histórico na SuperVia

No Dia Mundial Sem Carro, a SuperVia registrou o  maior número de embarques de passageiros desde 1998. Desde o início da operação da concessionária até as 9h, 235 mil pessoas acessaram as estações de trens do Rio. Em nota a SuperVia comemorou o bom resultado e disse que o trem, além de ser um meio de transporte de massa não poluente, representa bem menos carros nas ruas. "Para se ter uma ideia, uma composição da concessionária transporta uma média de duas mil pessoas, o equivalente à utilização de 400 carros para transportar o mesmo número de pessoas", afirmou.

No MetrôRio, o número de passageiros transportados no horário de pico desta manhã foi 4,5% maior que o número de usuários que utilizaram o serviço no mesmo período na terça-feira da última semana. A empresa não disponibilizou o número de pessoas transportadas, informando apenas o percentual.

Essa alta também foi percebida nas barcas. Segundo a CCR, 40.829 passageiros foram transportados até as 10h. A alta mais significativa foi registrada na linha de Arariboia (Niterói), com destino à Praça XV. Nesse sentido, o fluxo de passageiros foi 11% maior, comparando a média das terças-feiras de setembro de 2014.  A linha seletiva de Charitas também apresentou alta. Com 4.318 passageiros transportados da Zona Sul de Niterói para o centro do Rio de Janeiro, superou a média para o período em 5%.

Rodovias

No Dia Mundial Sem Carro, segundo a concessionária Rota 116, menos veículos trafegaram pela Rodovia RJ-116, entre as cidades de Itaboraí, Nova Friburgo e Macuco. Enquanto 10.300 veículos passaram pela rodovia, na manhã da última terça-feira, 9.600 foram vistos na manhã desta terça-feira. A concessionária Rio-Teresópolis (CRT), responsável pela Rodovia Rio Santos, não disponibilizou dados sobre o trecho que administra na rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ).

Coincidência ou não, até as 11h desta terça-feira, a retenção observada no final do trecho da Rodovia Washington Luiz, na ligação com a Avenida Brasil, segundo a Concer, já havia terminado. "Em geral, com as obras na Avenida Brasil, temos registrado retenções além desse horário, indo até meio-dia", disse a assessoria de imprensa da concessionária, que administra o trecho da BR-040, entre as cidades do Rio de Janeiro (RJ) e Juiz de Fora (MG).

A CCR Via Lagos informou que o tráfego é bom nos dois sentidos da rodovia que liga São Pedro da Aldeia ao município de Rio Bonito, na Região dos Lagos do Rio.  Não enviaram à reportagem dados sobre o tráfego nas rodovias as concessionárias CCR Nova Dutra, responsável pela Rodovia Presidente Dutra; Autopista Fluminense, que administra o trecho da BR-101 entre Niterói e a divisa do Rio com o Espírito Santo; e Ecoponte, que cuida da Ponte Rio-Niterói. Também não há informações sobre a BR-393, administrada pela Acciona, no trecho fluminense, e a Rodovia Rio-Santos, sob responsabilidade da PRF. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia