Pais atrasam compra do material escolar

Vendedora de loja especializada adverte que quem deixa para última hora pode não achar livros

Por marcelle.silva

Falta apenas uma semana para as férias chegarem ao fim, e o fraco movimento nas lojas de material escolar indica que os pais vão deixar a missão da compra para a última hora. Segundo a gerente da Yan Livros (Rua Gessyr Gonçalves Fontes 192, Centro de São João de Meriti, tel.: 2668-9888), Désirée Ramalho, em janeiro, as vendas caíram 20% em relação ao mesmo período do ano passado. “Eles têm que começar a comprar, porque daqui a pouco começam a faltar alguns dos livros”, sugere Désirée.

Israel Lucas Surcin%2C de 5 anos%2C foi com o pai escolher o material e só tinha olhos para as estampas de carrosCacau Fernandes / Agência O Dia

Ela não sabe o que levou os pais a adiar tanto a caça aos livros este ano. Mas, se o motivo for o calor, a gerente tem argumento de vendedora. “O calor não vai passar, não! As aulas vão começar no dia 3. Se demorarem muito, vão gastar no Carnaval e não vão ter dinheiro para comprar o material depois. Venham logo!”, brinca, lembrando que a Yan oferece parcelamento em seis vezes sem juros no cartão de crédito e descontos de até 10% na lista de materiais.

A dona de casa Arianne Caldas Ferreira, de 27 anos, estranhou ao comprar o material do filho semana passada. “Fiquei surpresa por estar tão vazio. Consegui escolher tudo com conforto e não teve fila”, disse ela. A Yan recebe pedidos por telefone.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia