Por julia.amin

Volta Redonda - O Bloco da Vida, maior bloco de carnaval do país para a Terceira Idade, apresentaram as fantasias que serão usadas pelos 1.500 integrantes no 16º ano do desfile carnavalesco de Volta Redonda. Com um total de onze alas e cinco alegorias, eles vão homenagear as mulheres guerreiras e mulheres que marcaram épocas e se destacaram na história da humanidade.

Segundo a coordenadora do bloco, Fátima Martins, as fantasias serão entregues até 30 dias antes do evento. O tema do samba enredo, que será escolhido em concurso, será “Sexo frágil não foge à luta e nem só de cama vive a mulher”. As inscrições, gratuitas, poderão ser feitas até 21 de novembro.
Há sete anos trabalhando como costureira no barracão do Bloco da Vida, Josélia Maria Nery, 56 anos, fala da felicidade em ver seu trabalho na avenida: “Fico muito feliz quando vejo as fantasias no desfile”, afirmou Josélia, que este ano ficou responsável pela confecção de três alas.

O prefeito Antonio Francisco Neto destacou que a realização do Carnaval no município é um compromisso firmado com todos os carnavalescos e integrantes do Bloco da Vida. “Queremos todos lá, desfilando com alegria e felicidade”, disse.

A bateria, sob o comando do mestre, Aílton Lino, 65 anos, terá 75 componentes com a fantasia Tropicália, que serve a ambos os sexos. Os ensaios acontecem todas as quartas-feiras, às 18h30, na Ilha São João e quem ainda deseja uma vaga na bateria, deve correr e se apresentar para os ensaios técnicos, que duram cerca de duas horas toda semana.

Você pode gostar