Paz e muita história na Serra

O burburinho de Nova Friburgo, a apenas 20 quilômetros, não afeta a tranquilidade da cidade serrana de Bom Jardim

Por bianca.lobianco

O xodó dos moradores é a matriz, construída no início do século passado e reformada em 2000Aziz Filho / Agência O Dia

Rio - O burburinho de Nova Friburgo, a apenas 20 quilômetros, não afeta a tranquilidade da cidade serrana de Bom Jardim, que já dura uns bons séculos. A ocupação começou no século 18, com a distribuição de sesmarias pela Coroa Portuguesa.

O ramal ferroviário chegou em 1875, e várias reformas foram feitas na estação. Com linhas elegantes, o prédio tem relevância e charme para, restaurado, abrigar um museu ou um invejável centro cultural. Hoje, no entanto, é ocupado por repartições burocráticas. É um dos muitos encantos históricos do município.

Outro é o conjunto arquitetônico da pracinha de São José do Ribeirão, protegida do alto pela igreja mais antiga do município, de 1888.

O xodó dos moradores é a matriz, construída no início do século passado e reformada em 2000. Suas cinco singelas torres enfeitam a Praça Coronel Monnerat. A mais alta atinge 30 metros.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia