Justiça caça 'Piolho' para assumir prefeitura de Arraial do Cabo

Presidente da Câmara da cidade é procurado para substituir seu primo, cassado pelo TRE-RJ

Por thiago.antunes

Rio - A Justiça Eleitoral está à procura de Walter Cardoso, o Piolho (PSD), presidente da Câmara dos Vereadores de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, para assumir a prefeitura da cidade até a realização de eleições suplementares para escolha do novo prefeito. Na quinta-feira, o Tribunal Regional Eleitoral do Estado (TRE-RJ) manteve a cassação do prefeito Wanderson Cardoso de Brito, o Andinho (PMDB), e de seu vice, Reginal Mendes Leite (PT), acusados de abuso de poder político.

Com a publicação da decisão ontem no Diário Oficial e a dificuldade em encontrar Piolho, o poder executivo municipal fica acéfalo, já que Andinho foi afastado imediatamente do cargo. Segundo o vereador Renatinho Vianna (Pros), durante a tarde desta sexta-feira a Justiça tentou notificar o presidente da Câmara, mas não conseguiu encontrá-lo. “Além de aliados políticos, os dois são primos. Essa instabilidade prejudica muito a cidade, mas se o prefeito errou tem que sair. Trabalho para a população e não para a prefeitura. Minha função é fiscalizar”, disse Vianna, da oposição.

Cassado%2C Andinho recorreu ao TSE. Seu primo e aliado político%2C Piolho deve assumirEstefan Radovicz / Agência O Dia

Procurado pelo DIA, Piolho não foi encontrado nos telefones da Câmara nem em seu celular pessoal até o fechamento desta edição. A prefeitura divulgou nota informando que entrará com um recurso especial junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), visando à reforma do acórdão que cassou o mandato de Andinho. Também ingressará com uma medida cautelar que possibilite a permanência do prefeito no cargo até o julgamento final do recurso.

O prefeito e o vice foram acusados de entregar certidões do IPTU a moradores de bairros carentes, em 2012, levando-os a acreditar que estariam regularizando a posse dos imóveis. Como a chapa de Andinho obteve mais do que 50% dos votos válidos na eleição municipal de 2012, será necessário novo pleito no município. A data da eleição ainda será definida. O TRE-RJ também tornou o prefeito inelegível por oito anos, mas ainda cabe recurso ao TSE.

Em Barra do Piraí, no Sul Fluminense, houve duas eleições em um ano e meio e quatro mudanças de prefeito. O troca-troca começou em fevereiro de 2013, quando Maércio Fernando Oliveira de Almeida (PMDB) foi cassado, logo após assumir. O TRE-RJ alegou que houve irregularidades na campanha eleitoral dele e de seu vice, Norival Garcia da Silva Júnior (PV), em 2012. Eles foram destituídos dos cargos em maio de 2013.

O presidente da Câmara, Expedito Monteiro de Almeida (PRB), assumiu. O TRE marcou nova eleição em agosto de 2013. O vencedor foi o candidato da coligação PPS/PTdoB/PSDB, Jorge Babo. Após batalha judicial no TSE, Maércio e seu vice voltaram ao poder em julho deste ano.

Prefeito é considerado inocente

Na Região Serrana, o prefeito de Teresópolis, Arlei Schmitz (PPS) foi considerado inocente em denúncia de abuso de poder econômico e político. Na época da última eleição municipal, em 2012, a coligação de oposição acusou o prefeito e o vice, Márcio Catão, de usar dinheiro público para custear propaganda em veículos de comunicação em benefício próprio, além de contratar cabos eleitorais no quadro de comissionados do município.

O prefeito afirmou que confia na Justiça e que essa é uma importante vitória. “Tudo não passou de uma tentativa dos adversários políticos de criar dificuldades para a administração pública”, ressaltou. Durante o andamento do processo, o advogado do prefeito apresentou suas alegações de defesa e, de acordo com a sentença, provou que nenhum valor foi gasto pela prefeitura no período eleitoral com a contratação de propaganda em veículos de comunicação.

“Quanto à contratação de cabos eleitorais para cargos em comissão, reitero que conheço e respeito a lei, não tendo a menor chance de algo do gênero ter ocorrido em sua campanha eleitoral”, informou, em nota.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia