Mais Lidas

Ponte sai a R$ 181 mil a mais na Serra

Construção liga a Estrada Mineira à Estrada União e Indústria, e do Gentio, que caíram com a chuva de 2011, em Petrópolis

Por thiago.antunes

Rio - A Controladoria-Geral da União (CGU) constatou superfaturamento na construção das passarelas de Corrêas, que liga a Estrada Mineira à Estrada União e Indústria, e do Gentio, que caíram com a chuva de 2011, em Petrópolis, na Região Serrana. Segundo relatório do Programa de Fiscalização por Sorteio Público, a diferença é de R$ 181.898,62 entre o que foi contratado e o faturado. As obras, orçadas em R$ 3.040,66, saíram por R$ 184.098,28.

A construção das pontes faz parte do programa de Gestão de Riscos e Resposta a Desastres do Ministério da Integração Nacional. Os recursos foram repassados à Secretaria Estadual de Obras (Seobras), responsável pela recuperação dos equipamentos públicos.

Segundo o relatório, a análise das planilhas mostrou distorções: 9,5 toneladas de aço foram adquiridas para a passarela de Corrêas por R$ 914,14, mas o total pago foi de R$ 33.612,57. Ou seja, a diferença foi de R$ 32.698,43. Na montagem do equipamento, ela chegou a R$ 79.329,85.

Na passarela do Gentio foram 5,84 toneladas de aço por R$ 606,19, mas o faturado foi de R$ 20.736,66, uma diferença de R$ 20.130,47. Já na montagem, o preço total foi R$ 49.505,06, com o superfaturamento chegando a R$ 48.898,87. Em nota, a Secretaria de Obras do estado informou que todos os esclarecimentos foram prestados à Controladoria. “As dúvidas levantadas foram devidamente sanadas”, disse a nota.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia