CRT suspende fechamento de rota alternativa em Magé

Após protesto de moradores e decisão da Justiça Federal, concessionária desiste de fechar acesso, até audiência pública, dia 28

Por rosayne.macedo

Rio - Depois do protesto da última terça-feira e de uma decisão da Justiça Federal, publicada nesta sexta-feira (24), a Concessionária Rio-Teresópolis (CRT) informou que decidiu adiar o fechamento da passagem existente no Km-133,5 da Rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ) programado para acontecer na próxima segunda-feira (27).

De acordo com a empresa, a decisão foi tomada após reunião nesta quarta-feira (22), na sede do 34° BPM de Magé, da qual participaram representantes da concessionária, das polícias Militar (PMERJ) e Rodoviária Federal assim como lideranças comunitárias das localidades interessadas na decisão. O encontro foi promovido pelo comandante Ivan Araújo, responsável pelo batalhão.

A resolução sobre o fechamento só acontecerá após sessão de conciliação agendada pela juíza da Justiça Federal - Subseção Magé para terça-feira (28), reunindo todas as partes envolvidas, incluindo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A passagem em questão fica próxima à Praça de Pedágio de Piabetá/Bongaba da Rodovia Santos Dumont (BR-116/RJ) e, segundo a concessionária, deveria ser usada apenas por veículos de emergência (polícia, bombeiros e ambulâncias) ou por motoristas de veículos leves residentes nos bairros que ficam às margens da rodovia, entre o Canal Taquara e a praça. Entretanto, diz a CRT, vem sendo usada indevidamente para retorno de veículos pesados e por não residentes dessas localidades.

"Desta maneira, a ANTT determinou à CRT que fechasse a passagem a fim de evitar a possível ocorrência de acidentes. A empresa tentou por três anos, medidas conciliatórias com representantes das comunidades atingidas pela medida, mas nenhuma das propostas foi acatada", informou a empresa, em nota.

Apesar do adiamento, a CRT diz que mantém o cadastramento dos moradores das localidades entre a praça de pedágio (Piabetá/Bongaba) e o Canal Taquara em ambas as pistas. "Este cadastramento lhes dará o direito de, após o fechamento da passagem, fazerem o retorno depois das cabines de pedágio no sentido Teresópolis, no dispositivo em gota que protege os veículos, acessando então a pista em direção ao Rio de Janeiro, sem a necessidade de pagamento da tarifa, desde que completem a manobra em até cinco minutos".

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia