Petrópolis cria incentivo para empresa Celma

Redução gradativa no ISS, que chegará a 2%, será válida por 10 anos. No período, empresa terá que manter empregos e salários e aumentar em 20% contratações locais de serviços

Por rosayne.macedo

Petrópolis (RJ) - O prefeito Rubens Bomtempo e o diretor-presidente da GE Celma, Júlio Talon, assinam nesta quarta-feira (10) um termo de concessão de incentivos fiscais e estímulos econômicos. O acordo prevê redução gradativa do Imposto Sobre Serviços (ISS) para a empresa, em troca de maior contratação de serviços locais, além da manutenção de empregos e salários atuais.

De acordo com a prefeitura, a empresa será beneficiada com alíquota regressiva do ISS, iniciando-se no patamar de 4% a partir do terceiro trimestre deste ano, até o final do exercício de 2016; 3% nos exercícios de 2017 e 2018 e de 2% a partir do exercício de 2019 até o fim da validade do termo, que soma o total de 10 anos.

Em contrapartida, a empresa se compromete a incrementar em, no mínimo, 20% (projeção média de 2% por exercício) o volume de serviços prestados nos próximos 10 anos; manter nível mínimo de 1.400 empregos e suas respectivas médias salariais (entre funcionários diretos e terceirizados); e contratar, preferencialmente, serviços de empresas e/ou profissionais estabelecidos em Petrópolis.

Instalada em Petrópolis, a GE Celma é responsável pela manutenção de turbinas de aviões do mundo todo há mais de 60 anos e já revisou mais de 8.000 turbinas para cerca de 60 companhias aéreas. Entre os principais clientes estão a Continental Airlines, FedEx, KLM, Avianca, Latam Airlines Group, e as brasileiras TAM, Gol e Azul.

A solenidade será realizada na sede da GE Celma, na Rua Alice Hervê 356, no bairro Bingen.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia