Festival de dança deve atrair 3 mil pessoas em Volta Redonda

Público lota Memorial Getúlio Vargas na abertura da 30ª edição de evento que reúne quase dois mil bailarinos em quatro dias de apresentações

Por rosayne.macedo

Volta Redonda (RJ) - Aberto nesta quinta-feira (9), o 30º Festival de Dança de Volta Redonda vai até domingo (12) e já é tradição entre academias e entidades da região Sul Fluminense e até do Rio de Janeiro, batendo recorde de participação e de público a cada ano. Para 2015, estão programadas 140 apresentações, totalizando 1.868 bailarinos participantes.

Além dos grupos de Volta Redonda, o festival atrai atenção de entidades e clubes de diversas cidades da região. Para a 30ª edição, estão inscritos bailarinos de Barra do Piraí, Barra Mansa, Itatiaia, Paraíba do Sul, Vassouras, Piraí, Porto Real, Quatis e Resende.

A capital também terá representantes no térreo do Memorial Getúlio Vargas. Grupos da Rocinha, da Barra da Tijuca, da Cidade de Deus e do Largo do Machado estão inscritos no festival. Ao final de cada apresentação os bailarinos e coreógrafos receberão um certificado de participação e cada entidade um troféu alusivo ao evento.

A abertura do festival foi nesta quinta-feira (dia 9), às 14h, com os grupos infantis e, em seguida, às 19h, com os bailarinos do 2º Tempo da Smel. Nos dias 10 e 11 (sexta-feira e sábado), a partir das 19h, apresentam-se os clubes, academias e grupos adultos. No domingo, as apresentações começam às 14h e reúnem academias, clubes e grupos infantis.

De acordo com Rose, a 30ª edição do festival deve bater o recorde de público alcançado no ano passado, quando recebeu 2,3 mil pessoas no Ginásio Poliesportivo da Ilha São João também em quadro dias de apresentações.

Abertura do festival

Cerca de 600 pessoas prestigiaram a tarde de abertura do festival, no térreo do Memorial Getúlio Vargas, na Vila Santa Cecília. Crianças e adolescentes, meninas e meninos, atraíram olhares de pais, professores e transeuntes na Vila Santa Cecília, que ganhou cores e música.

De acordo com a secretária municipal de Esporte e Lazer, Rose Vilela, responsável pela organização do evento, esta é uma maneira de celebrar com arte o aniversário de Volta Redonda. “A dança encanta os olhos: não há quem passe e não dê uma paradinha para olhar as apresentações”, afirmou a secretária, lembrando que neste ano o palco foi abaixado para facilitar justamente a visão de quem está somente passando pela Vila.

Nesta primeira tarde de apresentações, esteve no palco a categoria estudantil, com participação de escolas municipais, estaduais e particulares, com o total de 417 crianças e jovens. Neste número está incluída a participação do Projeto Ballet Educação, com alunos do 2º ao 5º ano. E à noite a apresentação é do Projeto 2º Tempo, desenvolvido em polos pela Smel em parceria com o Governo Federal, através do Ministério do Esporte, que participa do festival com 29 apresentações, reunindo 550 bailarinos no palco.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia