Padre Omar: O barco da sua vida está à deriva

'Eu costumo dizer que uma pessoa sem sonhos já morreu e não sabe'

Por bianca.lobianco

Rio - Você ainda se lembra, quando era criança, do que queria ser quando crescesse? E dos seus projetos de vida, na adolescência? Você chegou à juventude tendo sonhos a realizar? Pode ser até engraçado lembrar dessas coisas. Mas você já se deu conta de que esses detalhes foram molas propulsoras para a sua vida? Preste atenção!...

Passado todo esse tempo, eu te pergunto: o que, dos seus sonhos, já se concretizou? Ainda há coisas por conquistar? Metas a serem alcançadas? Ou você, simplesmente, hoje vê cada plano desses como mera ilusão de determinada fase da vida? Será que percebe seus projetos como impossíveis e irrealizáveis? Ou será que já nem sonha mais, por medo de se frustrar?

Quando, no ano passado, o Papa Francisco esteve no Rio de Janeiro para participar da Jornada Mundial da Juventude, no dia 24 de julho, na sua visita ao Hospital São Francisco de Assis, ao se dirigir aos jovens que lutam contra a dependência química, lembrou que cada um é protagonista da sua própria vida, mesmo em meio às situações mais difíceis, como a daqueles jovens e suas famílias, e pediu: “Não deixem que lhes roubem a esperança!"

E não perder a esperança sobre o que se quer é fundamental! Eu costumo dizer que uma pessoa sem sonhos já morreu e não sabe. Aprendi com um padre muito querido, quando eu ainda nem havia entrado para o seminário, que a primeira coisa que o Demônio faz para destruir uma pessoa é roubar os seus sonhos, fazendo com que ela acredite que sonhar é bobagem e que as coisas que projeta são impossíveis. E sabe por quê? Porque quem não sabe o que quer, quem não tem aspirações, vive só pelo impulso, não pondera nada, exatamente porque não tem perspectivas mais nobres e metas a atingir.

Aliás, como estamos inseridos numa sociedade em que especialmente as mídias sociais nos levam ao imediatismo, um cuidado que precisamos sempre ter é o de buscarmos não ser imediatistas. Porque a nossa vida não é feita apenas do que é imediato, mas também de algum planejamento, de metas a serem alcançadas... E tudo isso parte dos nossos sonhos pessoais, para os quais precisamos ter esperança.

Fico triste a cada vez que alguém vem partilhar comigo que não sabe que profissão seguir, ou se quer formar uma família no futuro... Uma coisa é ter dúvidas, que é normal. Outra muito diferente é querer viver apenas o hoje, por impulso, sem descobrir quais são suas autênticas aspirações, sem sonhar.

São as nossas aspirações mais profundas que nos dão força para conseguirmos ser, de fato, protagonistas da nossa vida e não meros espectadores dos acontecimentos. A gente precisa tomar o leme do barco da nossa vida, com a certeza de que o amor de Deus é a nossa bússola em meio ao mar de acontecimentos que nos conduz ao futuro.

Eu não quero o barco da minha vida à deriva. Quero estar firme à frente da direção e com olhos fixos na minha bússola. E você? Está disposto a ter esperança, a perceber a importância dos seus sonhos e a lutar por eles? Então, “tamu” junto!

Padre Omar é o reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia