Luis Pimentel: Nelson Rodrigues Filho

Gosto de contar piadas, e Nelsinho adora ouvi-las. Uma noite, no Bip Bip, delirou que ia abrir um novo Barbas

Por felipe.martins , felipe.martins

Rio - Recebo do jornalista Mário Neto uma notícia das melhores: nosso amigo comum (seu primo) e também jornalista Nelson Rodrigues Filho está em bom processo de recuperação no hospital, depois de meses de internação, enfrentando o choque de um AVC dos mais duros. 

A preocupação dos seus próximos tem sido grande, e o momento mais marcante da falta que faz a todos foi mostrado durante o Carnaval, quando foliões dos blocos Meu Bem Volto Já e Barbas (fundado por ele), desfilaram por Copacabana e Botafogo com o coro de “Volta, Nelsinho” tomando conta das ruas.

Tenho umas historinhas boas ao seu lado. Seleciono aqui duas ou três:
Há algum tempo, não lembro mais em que ano, foi candidato a vereador no Rio de Janeiro. Eu o encontrei dias depois das eleições e confessei, todo animado:

— Nelsinho, votei em você!

E ele, com aquela levantada preguiçosa de olho, sempre acompanhada de um meio sorriso:

— Você é maluco mesmo.

Gosto de contar piadas, e Nelsinho adora ouvi-las. Uma noite, no Bip Bip, delirou:

— Vou abrir um bar, um novo Barbas, e vou incluir você e suas anedotas na programação, tipo um talk-show! Que tal?

Para em seguida alertar:

— Mas é sem cachê, hein?!

Mais uma história: Gisa e Didu Nogueira (mãe e filho) organizaram durante uns fins de semana belíssima roda de samba domingueira no Centro Cultural José Bonifácio, ali na Gamboa. Numa delas me convidaram para lançar a agenda anual ‘Música Brasileira’.

Nelsinho chegou com Dona Elza, sua mãe, sentaram-se ao meu lado, começamos a tomar cerveja e a conversar. Lá pras tantas ele folheou a agenda:

— Sacanagem a sua, cara! Não tem o meu verbete aqui.

— Claro que não. Aí só entram cantores e compositores.

— Por isso não. Posso fazer uma música e cantar agora mesmo.

Temos mais histórias juntos. Até uma prosaica viagem a Cuba — da qual participaram também Sylvio Christiano, Capitão Jaques e Zezé Sack —, quando voltamos com uma entrevista de Compay Segundo para ‘Opasquim21’. Mas essa eu conto outro dia, depois do nosso aguardado reencontro.
Volta logo, “Velho”.

E-mail: luispime@gmail.com

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia