Indio da Costa: segurança se faz com a polícia

Os policiais dão a própria vida no combate ao crime, cientes de que os governos não cuidarão de suas famílias se eles perderem a vida em serviço

Por Indio da Costa Deputado e relator da Lei da Ficha Limpa

Indio da Costa
Indio da Costa -

Rio - Todos os dias nos deparamos com situações inaceitáveis de violência no Estado do Rio de Janeiro. Somos vítimas da ausência de governo e de um plano certeiro para combater a criminalidade. Há sempre um especialista pronto a se manifestar e oferecer soluções mirabolantes. As autoridades deixam de ouvir justamente quem tem experiência para lutar contra o crime - as nossas polícias Civil e Militar.

Quem assiste a programas de TV observa um vasto número de sociólogos, pesquisadores e até filósofos com receitas para reagir à bandidagem. Tem quem diga que as polícias não podem ser ouvidas porque são violentas e corruptas. Mas as polícias têm problemas como todas as organizações e corporações. E mesmo dos problemas delas próprias elas cuidam. Por causa das polícias já se prendeu um batalhão inteiro de maus policiais. Por causa das polícias, policiais são expulsos e presos.

Se há algo de que as polícias entendem é como enfrentar os bandidos. Os policiais civis e militares lidam com isso todas as horas de todos os dias. Então, por que não acreditar nas polícias?

Tenho certeza de que, se tiverem as condições ideais para combaterem o crime, as polícias farão isso muito melhor do que têm feito. Afinal, elas permanecem agindo, apesar de desrespeitadas, desprestigiadas e desvalorizadas. Apesar de usarem carros caindo aos pedaços, de irem para as ruas sem coletes à prova de bala e com armas menos potentes que a dos bandidos.

Os policiais dão a própria vida no combate ao crime, cientes de que os governos não cuidarão de suas famílias se eles perderem a vida em serviço. Para proteger a população do estado, é necessário desarmar e prender os bandidos, retomar os territórios que eles dominam, garantir que a investigação funcione, manter os condenados isolados dos cúmplices externos e fazer com que a lei e seus agentes sejam temidos pelos infratores, além de respeitados pela sociedade. Tudo isso parece muito claro, só que não acontece.

Com toda a clareza, então, insisto: segurança se faz com as polícias e polícias são feitas de policiais, que devem ser respeitados e ter a honra resgatada.

Indio da Costa é deputado e relator da Lei da Ficha Limpa

Galeria de Fotos

Indio da Costa Maíra Coelho / Agência O Dia

Comentários

Últimas de Opinião