-
Por Rodrigo Vieira Secretário estadual dos Transportes

Uma revolução silenciosa está em andamento no sistema de bilhetagem dos transportes intermunicipais do Rio de Janeiro. Uma parceria entre o governo do estado, através da Secretaria de Transportes, a Defensoria Pública, o Ministério Público, o Tribunal de Contas e todos os concessionários de transporte irá revolucionar a forma com que os empregadores e usuários irão comprar créditos e utilizar o sistema de transporte.

Uma exclusividade de 30 anos na venda de vales-transportes está sendo substituída pelo direito de escolha dos empregadores. A necessidade de carregar vários cartões para utilizar diversos meios de transporte será substituída pela aceitação dos diversos cartões entre todos os modais. Até mesmo a necessidade de carregar previamente créditos em cartões dos concessionários para acessar os sistemas de transporte deverá ser coisa do passado, com a adoção de cartões bancários (crédito ou débito) diretamente nas roletas.

Além disso, pela primeira vez o Estado do Rio de Janeiro recebe diariamente a íntegra da informação de bilhetagem eletrônica de transportes intermunicipais, como numa fotografia diária da mobilidade no estado, permitindo melhores ações de planejamento público de transporte para beneficiar toda a sociedade.

E tudo isso acontece sem que os usuários sejam impactados, precisem trocar seus cartões previamente, se recadastrem ou tenham qualquer impacto ou transtorno nas suas rotinas.

Isso porque a solução integrada, que envolve tecnologia de ponta, atualização da legislação, transparência e controle, é construída pelo estado com base em estudos técnicos e respeito aos princípios que regem a administração de serviços públicos.

Exemplos desta revolução já podem ser vistos. O MetrôRio aceita cartões de crédito e débito para venda de créditos de transportes nas máquinas de autoatendimento. A SuperVia, por sua vez, permite o acesso aos trens com pagamento da tarifa diretamente pelo celular, cartão de crédito ou pulseira eletrônica.

A revolução na bilhetagem eletrônica do transporte público já começou, e muito mais está por vir nos próximos meses, e o beneficiário será a população do estado do Rio de Janeiro.

Você pode gostar
Comentários