Sandro Capadócia: A potencialidade do Turismo Religioso

O Rio de Janeiro tem um potencial religioso inimaginável e ainda não temos esses dados concretos em mãos, mas através de uma parceria firmada entre a Uerj e a Setur, vamos ter um estudo de potencialidade econômica para este segmento

Por O Dia

Sandro Capadócia, assessor especial da Setur-RJ
Sandro Capadócia, assessor especial da Setur-RJ -
Rio - O Brasil arrecada com o turismo religioso R$ 15 bilhões por ano, segundo o censo da Embratur em 2010. O Rio de Janeiro tem um potencial religioso inimaginável e ainda não temos esses dados concretos em mãos, mas através de uma parceria firmada entre a Uerj e a Setur, vamos ter um estudo de potencialidade econômica para este segmento.

No último mês de julho participamos do 15º Congresso Internacional de Turismo Religioso e Sustentável, em Guarapuava, no Paraná. Lá, o Rio de Janeiro concorreu com vários países e conquistamos o direito de sediar, em 2020, a 16º edição desse evento. A estimativa é que sejam atraídas aproximadamente 20 mil pessoas. É um evento inédito no Rio de Janeiro e com ele, pretendemos atrair um novo nicho para dentro do Estado e fazer com que se perpetuem práticas do turismo religioso. O Estado e o município do Rio estão preparados para receber esses turistas. Nos destacamos por termos uma hotelaria de qualidade, meios de transportes para atender um grande fluxo de pessoas, restaurantes e lojas de lembrancinhas, entre outros estabelecimentos, bem.como, as belezas naturais e um povo extremamente hospitaleiro. Precisamos de novas experiências e novidades. O turismo religioso é inovação, uma grande potência e um dos nichos de mercado que mais tem crescido. A fé estimula o turismo religioso. Além da busca por igrejas, templos, roteiros e monumentos históricos, o turismo religioso movimenta a economia local. Além da fé, os religiosos que visitam o Rio de Janeiro, encontram belas paisagens e um contexto cultural muito forte.

Um dos mais novos atrativos do Turismo Religioso, é a rota Todos os Caminhos Levam à Cristo, inaugurada em abril deste ano, é percorrida de bicicleta, com o Padre Cristóvão Sopicki e vindo da Basílica de Aparecida do Norte para o Cristo Redentor.

Salientamos também, a diversidade religiosa existente no Brasil e a espiritualidade em suas diversas manifestações. Por este motivo, é importante conhecer o perfil do grupo para entender as demandas e aproveitar as oportunidades. Um exemplo é o budismo que, de acordo com o IBGE, representa uma parcela de 243 mil cidadãos no Brasil. Assim, ao lado de católicos, protestantes, adventistas, espíritas e de tantas outras manifestações religiosas, os budistas – apesar de serem a minoria – também colaboram  para estimular o turismo religioso, e estão entre os viajantes que se deslocam pelo país.
Sandro Capadócia é assessor especial da Secretaria de Turismo do Rio de Janeiro

Comentários