Luzia Lacerda: Voltar com um passo de cada vez

A Fé pode ser uma grande engrenagem, quando movida no momento certo

Por Luzia Lacerda*

Luzia Lacerda
Luzia Lacerda -
Uma situação completamente nova. Uma pandemia que parou o mundo. Um desencontro de informações. Uma receita para a insegurança. Esse é o resultado dos últimos meses.

Os governos, federal, estadual e municipal liberaram um decreto para a abertura de todos os espaços religiosos.

Eles não abriram, exceto uma. E porque no mínimo 17 segmentos religiosos decidiram pela não abertura imediata:

Católico, evangélico, budista, judaico, Islâmicos (Sunita e Xiitas), espiritas, Matrizes Africanas, Umbanda, Fé Bahá’í, Wicca, Xamanismo, Pajelança, Igreja de Jesus Cristo dos Últimos Dias. Catimbó, Hare Krishna.

A sociedade se pergunta o porquê dessa decisão em um momento que a busca pela fé aumentou muito.

A resposta: falta de preparo para a relação diária que irá se estabelecer daqui por diante.

Diante desse impasse o Cardeal do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, decidiu dar voz a uma comissão Inter-religiosa, criada por ele cerca de 30 dias antes. E a essa comissão juntou-se o Instituto Expo religião com os religiosos que compõem se GT (Grupo de trabalho).

Todos foram unanimes que apesar do decreto os espaços não estavam preparados para abrirem imediatamente e decidiram colocar, juntos, em prática algumas decisões, como uma gestão de crise.

A primeira decisão foi uma Live Inter-religiosa que acontece todas as quartas-feiras as 19 horas na página da EXPO RELIGIÃO no Facebook. Participam da Live 03 religiosos de segmentos diferentes e a jornalista Luzia Lacerda é a mediadora. Os temas são sempre relativos à pandemia e as diversas relações com os espaços religiosos.

A segunda foi a confecção de uma carta aberta, que será publicada essa semana, escrita a 24 mãos (religiões diferentes), sobre a volta a rotina. A volta as igrejas, templos, sinagogas, mesquitas, barracões e todos os outros.

Não foi fácil. Foram realizadas algumas reuniões virtuais, com duração de 03 horas, para se chagar a uma única mensagem. Muito se enxugou, mas não houve qualquer discórdia. Todos caminhavam na mesma direção. Quanto a carta vocês terão que aguardar a publicação.

Será feito um vídeo com a participação de todos e possivelmente um ato no Cristo Redentor.

E o porquê de tudo isso? Suas vidas importam.

Por isso antes de pensar em abrir estão sendo recrutados voluntários e sendo treinados para saber usar os equipamentos de proteção, os espaços estão sendo higienizados e marcados para a separação dos frequentadores. A compra de insumos como: máscaras, álcool em gel, termômetros, sabonetes e aventais.

Somente quando tudo isso estiver pronto será possível recebê-los com consciência.

É sabido por todos a necessidade de amparo nesse momento difícil. Mas, também é importante para todos a vida de vocês.

É muito importante que vocês leiam a carta escrita a tantas mãos e com a mesma fé. Ela irá orientá-los nesse recomeço.

A carta estará em todos sites e páginas das religiões acima mencionadas e nos veículos de comunicação.

Não será fácil. Mas todos juntos se tornarão possível. São 03 meses de trabalho árduo pensando em você.

A Fé pode ser uma grande engrenagem, quando movida no momento certo.

*Luzia Lacerda é jornalista e Diretora Responsável do Instituto EXPO RELIGIÃO

Galeria de Fotos

Luzia Lacerda Arquivo Pessoal
Luzia Lacerda Divulgação

Comentários