Caso ainda não foi confirmado. Médicos estão monitorando quadros de gripe na cidade - Erasmo Salomão/Agência Brasil
Caso ainda não foi confirmado. Médicos estão monitorando quadros de gripe na cidadeErasmo Salomão/Agência Brasil
Por Ney Freitas
Petrópolis - O caso ainda não foi confirmado pelos médicos que atenderam Vanderson de Oliveira, de 35 anos. Segundo informações da Secretaria de Saúde, Vanderson deu entrada no Pronto Socorro do bairro Alto da Serra e foi imediatamente transferido para a sala vermelha da UPA do Centro da cidade, onde não resistiu à gravidade do caso e acabou morrendo.
O registro é o primeiro suspeito de contaminação pelo vírus H1N1 este ano, em Petrópolis. De acordo com a prefeitura, as complicações no quadro de uma grave pneumonia levantaram a hipótese da doença, mas não houve tempo para a confirmação do diagnóstico. Em 2019, 65 casos suspeitos de H1N1 foram registrados em Petrópolis. Destes, apenas seis foram confirmados com três mortes.
Publicidade
Vale lembrar que a vacina disponibilizada gratuitamente nos postos de saúde da cidade previne contra três tipos de gripe, inclusive o H1N1. A campanha anual de vacinação tem início no mês de abril, antes do inverno, período onde os casos surgem com mais frequência. Em 2019 a vacinação foi prorrogada até o mês de junho devido à baixa procura.