A mulher foi socorrida por agentes da Guarda Civil que passavam pelo local - Reprodução/Internet
A mulher foi socorrida por agentes da Guarda Civil que passavam pelo localReprodução/Internet
Por Ney Freitas
Petrópolis - O crime aconteceu na manhã deste domingo em um local movimentado do Centro da cidade. De acordo com testemunhas, a vítima foi abordada na rua Santos Dumont e, ao perceber do que se tratava, tentou correr em direção à rua Figueira de Melo. Após alcançar a mulher, o agressor rasgou sua blusa, mas foi flagrado em seguida após pedestres próximos ouvirem os gritos e o pedido de socorro da moça. 
Após tentar escapar descendo a rua Buenos Aires, o homem foi detido em flagrante por guardas civis que passavam pelo local já na rua Benjamim Constant. Ele foi levado para a 105ª DP, no Retiro, onde foi feito o registro da ocorrência. A vítima prestou depoimento e fez exame no IML. Seis agentes da Guarda Civil atenderam a ocorrência.
Publicidade
Este é o terceiro caso em que um homem é levado para a delegacia acusado de alguma forma de violência contra mulher em quase um mês na cidade. No dia 15 de janeiro, um homem foi detido após ser acusado de importunação sexual dentro de um ônibus. Na ação, o motorista do coletivo parou o veículo na Avenida Koeler e acionou os agentes que atuam na sede da prefeitura.
Menos de uma semana depois, dia 21, um homem foi acusado de chutar o rosto da esposa na Rua General Osório, também no Centro. Ele foi conduzido para a delegacia com base na Lei Maria da Penha. A Guarda Civil tem mais de 200 agentes e mantém um efetivo diário na rua de 30 homens em rondas de patrulhamento no Centro e arredores e mais 10 para atender a região dos distritos. "Seguimos atuando todos os dias na rua, 24 horas por dia, prontos para atender a população sempre que necessário", afirma o superintendente geral da Guarda, Jeferson Calomeni.