Prefeitura e forças de segurança determinam choque de ordem na Rua 13 de Maio

Ações são uma resposta à população após novos casos de desordem no local no último fim de semana. Homem que portava arma se entregou à polícia nesta terça-feira

Por O Dia

Os detalhes operacionais da atuação entre as forças de segurança serão debatidos em nova reunião técnica nesta quarta
Os detalhes operacionais da atuação entre as forças de segurança serão debatidos em nova reunião técnica nesta quarta -
Petrópolis - Guarda Civil, Polícia Militar, Polícia Civil, Vara da Infância e Juventude, CPTrans e Fiscalização de Posturas vão reforçar as ações do choque de ordem na Rua 13 de Maio. O prefeito Bernardo Rossi reuniu, nesta terça-feira, na Prefeitura, as forças de segurança que atuam no município e a Promotoria da Infância e Juventude para debater medidas a serem adotadas em conjunto após novos casos de desordem no local no último fim de semana.

Entre as medidas que foram acertadas estão a retirada de vagas de estacionamento ao longo da via no período noturno, o gradeamento dos dois lados da calçada (antes, isso ocorria apenas do lado par) e o uso de câmeras móveis do Ciop para o monitoramento da região. O ônibus de videomonitoramento do município também será utilizado durante a ação. Os detalhes operacionais da atuação entre as forças de segurança serão debatidos em nova reunião técnica nesta quarta.

Infelizmente, por causa de alguns vândalos e criminosos, nós estamos tendo que ampliar o choque de ordem e as nossas ações com a Guarda Civil, Polícia Militar, Vara da Infância, Ministério Público”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi, que ressaltou que a instrução normativa editada em maio e depois flexibilizada em julho do ano passado segue com os mesmos efeitos.

A medida determina que os bares da Rua 13 de Maio devem fechar as portas até meia-noite, com possibilidade de continuar o atendimento de clientes até 01h30 no interior dos estabelecimentos. O documento estende as mesmas regras para o início da Avenida Barão do Rio Branco e também a Rua Nelson de Sá Earp.

As ações que serão adotadas agora acontecem após uma confusão que ocorreu na madrugada do último sábado, após o horário de fechamento dos bares. A Polícia Militar foi acionada e dispersou a aglomeração. De acordo com o comandante do 26º Batalhão da PM, Christoph Carvalho, um homem que estava com uma arma em mãos já foi identificado. Uma equipe de agentes chegou a ir um endereço apontado como sendo seu local de residência. Familiares disseram que ele estava foragido desde a última sexta-feira. O suspeito acabou se entregando na noite desta terça-feira acompanhado por seu advogado. Ele alegou que a arma era de brinquedo. Sua identidade não foi divulgada pela polícia. Outras quatro pessoas também foram identificadas através das câmeras de segurança de estabelecimentos locais.

Christoph Carvalho ressaltou que vem percebendo um aumento da demanda pela atuação da PM na Rua 13 de Maio e considera que a união entre todos os atores é fundamental para dar a solução para as ocorrências registradas no local. “Todo poder constituído está reunido para resolver o problema que a cidade vem enfrentando na Rua 13 de Maio. A situação vem crescendo e, se não nos unirmos, não nos dermos os braços, a coisa fica complicada para se resolver sozinha. Essa iniciativa tem tudo para render bons frutos e aquela região vai voltar a experimentar uma sensação de bem-estar que é a característica natural da Cidade Imperial”, disse.

A reunião serviu para estreitar a relação, programar a atuação das autoridades na região e, mais do que isso, dar uma resposta para a população de que nós estamos atentos para os problemas, a população não está esquecida, vamos atuar, vamos inibir e vamos conseguir expulsar aquele que está indo ali apenas para causar tumultos, confusões ou até cometer ilícitos como estar armado, tráfico de drogas, venda de bebidas para menores de 18 anos. Essa é a resposta, o que a gente quer é que as pessoas continuem frequentando a Rua 13 de Maio e que os moradores não sejam prejudicados no seu ir e vir e tenham sossego para viver ali”, destacou o juiz titular da Vara da Infância e da Juventude, Alexandre Teixeira.




Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários