A experiência positiva de Paloma é resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido na unidade - Divulgação/Secretaria Municipal de Saúde
A experiência positiva de Paloma é resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido na unidadeDivulgação/Secretaria Municipal de Saúde
Por O Dia
Petrópolis - Foram realizados 240 partos no primeiro mês de funcionamento do novo Centro Obstétrico do Hospital Alcides Carneiro, unidade de referência do município. O novo espaço permite maior desenvolvimento dos índices de partos naturais, uma orientação do Ministério da Saúde. O resultado são processos de partos tranquilos, bebês mais saudáveis e mães mais felizes.

Entregamos o centro obstétrico e em breve entregaremos a maternidade ampliada, com mais 20 leitos e também a ala pediátrica, que também terá o número de vagas ampliado. O projeto do Novo Hospital Alcides Carneiro também conta com a abertura de um banco de leite, mais vagas de UTI e um hemonúcleo. Passarão por reformas também as enfermarias masculina e feminina. Mas os investimentos são maiores. O governo municipal investe na saúde maciçamente”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

Na última terça-feira, o pequeno Saulo nasceu com pouco mais de três quilos. Ele terá alta com as primeiras vacinas já tomadas e o Registro de Nascimento emitido. A alegria de receber nos braços o primeiro filho se uniu com a satisfação de ter tido um parto em um ambiente privativo e cercada de atenção e cuidados. “Foi perfeito”, elogiou a mamãe Paloma Nunes Mendes, de 26 anos, que ficou pouco mais de quatro horas em trabalho de parto. Ela fez todo pré-natal na rede pública e, como toda mulher em sua primeira gestação, estava apreensiva com o momento do nascimento. “Fiquei surpresa quando cheguei. Parecia que eu estava entrando em um hospital particular. Fiquei em um quarto privativo, fui muito bem atendida, todos muito atenciosos”, contou.

A experiência é resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido na unidade, que está seguindo as prerrogativas do parto humanizado, que vai desde o acolhimento das mulheres em início de trabalho de parto até o pós-parto, quanto a mãe recebe o bebê em seus braços. Neste caminho, estão sendo aplicadas de práticas que visam estimular o parto natural e reduzir o desconforto.

No parto humanizado recursos variados são utilizados com as futuras mamães quando iniciam a fase latente, ou seja, o início da dilatação. Entre eles estão o banho terapêutico, o uso da bola suíça, técnicas de respiração e de movimentos pélvicos, massagem corporal e até aromaterapia, entre outros.

Coordenadora da maternidade, a enfermeira obstétrica Lorena Sabbadini, explica que quando a mulher está em um ambiente mais tranquilo, recebe o acolhimento e o estímulo necessários, aumentam as chances dos partos naturais sem intercorrências. O parto humanizado respeita o tempo da mãe e o tempo do bebê. Com a ampliação do Centro Obstétrico, que passou a contar com cinco leitos de observação e quatro salas privativas de parto, ampliaram as possibilidades de aplicação das técnicas para o parto humanizado.

A secretária de Saúde, Fabíola Heck, aponta que é esse grau de satisfação que vem sendo priorizado pela prefeitura de Petrópolis. “Esse é o resultado de um esforço em conjunto tanto da gestão quanto das equipes de saúde envolvidas no processo de ofertar mais qualidade no serviço ofertado na rede pública de saúde”, disse. Além da abertura de um novo centro obstétrico, outros investimentos no Hospital Alcides Carneiro vão de encontro ao modelo de gestão para a qualificação dos serviços do SUS, aponta a secretária de Saúde.

Como resultado de um convênio celebrado, a Fase/Faculdade de Medicina está investindo R$ 13 milhões e a prefeitura R$ 7,8 milhões nestas obras de reforma e ampliação do maior hospital público do município.