Equipe médica acredita que o paciente tenha se contaminado fora do Estado - Agência Brasil
Equipe médica acredita que o paciente tenha se contaminado fora do EstadoAgência Brasil
Por Ney Freitas
Petrópolis - O segundo óbito devido à contaminação pelo Coronavírus ocorreu no início desta quinta-feira e foi divulgado pelo Hospital Unimed. Segundo informações da própria unidade, o paciente tinha 59 anos e era morador do bairro Vila Militar. A equipe médica que atendeu o homem acredita que a contaminação tenha ocorrido durante recente viagem de férias a Maceió realizada junto com a esposa. Ao retornarem à cidade, ambos apresentaram fortes sinais de síndrome gripal e deram entrada na emergência da unidade privada. Testes realizados em laboratório confirmaram a suspeita médica para a contaminação pelo Coronavírus. O hospital informou, também, que a esposa apresentou melhoras no quadro clínico e já recebeu alta médica.

Foi com profunda tristeza que recebemos a notícia. Lamentamos muito pela perda de mais um petropolitano devido ao Coronavírus. Até agora duas pessoas já foram vítimas fatais da doença na cidade. Exatamente por isso que temos reforçado incessantemente os pedidos para que todos se mantenham em isolamento domiciliar. Sabemos que é uma medida drástica, mas é a melhor arma que temos neste momento para que possamos frear a disseminação da COVID-19 em Petrópolis. Temos feito o possível e o impossível para barrar essa pandemia no município, mas precisamos da ajuda de todos os moradores”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi.

A prefeitura tomou providências drásticas na atuação contra o Coronavírus na cidade. Fechamento de escolas, cinemas, bares, boates, restaurantes e comércio. Fiscalização nas entradas do município por meio de controle sanitário para a verificação de veículos de fora. Campanhas de isolamento social com o objetivo de manter as pessoas em casa, suspensão de eventos e restrição de ônibus e vans de turismo, entre diversas outras. Segundo a secretária de Saúde do município, Fabiola Heck, muitas pessoas ainda não se conscientizaram a respeito do perigo que correm diariamente nas ruas.

Temos visto muitas pessoas nas ruas ignorando nossos pedidos de isolamento. Lojas abertas, mercados lotados e ônibus andando de janelas fechadas. Precisamos que todos entendam que a COVID-19 é uma doença séria e com alto grau de letalidade”, finalizou a secretária.