Médicos responsáveis pelo caso suspeitam que a contaminação possa ter ocorrido durante o parto da menina - Reprodução/Redes Sociais
Médicos responsáveis pelo caso suspeitam que a contaminação possa ter ocorrido durante o parto da meninaReprodução/Redes Sociais
Por Ney Freitas
Petrópolis - Ela nasceu no último dia 19 e já vem travando uma verdadeira batalha pela vida. Com resultado positivo para os exames de Coronavírus, a menina mantém um quadro de saúde grave, porém estável, em um dos leitos da unidade neonatal do Hospital Alcides Carneiro, em Corrêas. A criança nasceu num parto, considerado pela equipe médica, complicado e urgente. Segundo informações do próprio hospital, a mãe entrou na unidade já em trabalho de parto e sem nenhum dos exames requisitados no acompanhamento natural da gestação, por intermédio do pré-natal.

De acordo com o Diretor Médico do HAC, Dr. Victor de Souza, embora a criança já possua a confirmação para a COVID-19, não apresenta sintomas claros da doença que justifiquem sua internação. “Ela está respirando por meio de ventilação mecânica porque aspirou muitos líquidos durante o parto difícil, inclusive fezes, o que afetou, diretamente, os pulmões que ainda são frágeis. Muitas pessoas acreditam que a COVID-19 tenha a empurrado para o quadro de saúde atual, o que não procede. Ela está entubada por complicações que nada tem a ver com o Coronavírus. A mãe nunca fez os exames pré-natais e isso dificultou muito o momento do parto. A equipe médica fez um verdadeiro milagre para salvar a criança”, afirmou o médico.

Após o parto, a mãe apresentou severa crise respiratória e também precisou de ajuda com aparelhos de respiração artificial. Ela permaneceu internada até dia 23 de abril, quando faleceu. Médicos responsáveis pelo caso suspeitam que a contaminação possa ter ocorrido durante o parto da menina. A equipe técnica da Secretaria de Saúde do município permanece aguardando para a próxima semana o resultado dos exames realizados na paciente, que teve seu exame coletado no último dia 20.