Polícia Rodoviária Federal apreende R$ 46 mil em dinheiro na BR-040

Quantia estava escondida no forro do banco do motorista. Operação Tamoio reforça o policiamento nas rodovias federais para o combate à criminalidade

Por O Dia

Ação faz parte da Operação Tamoio que reforça o policiamento nas rodovias federais para o combate à criminalidade
Ação faz parte da Operação Tamoio que reforça o policiamento nas rodovias federais para o combate à criminalidade -
Petrópolis - Dois homens foram encaminhados para a 106ª Delegacia de Polícia, em Itaipava, após serem flagrados com R$ 46 mil em espécie, sem procedência. O dinheiro foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal, em uma abordagem na BR-040. O fato aconteceu na noite da última sexta-feira. O motorista do carro, que seguia sentido Juiz de Fora, foi abordado pelos policiais.
O dinheiro foi encontrado durante a revista policial e estava marcado com um selo e escondido dentro do forro do banco dianteiro do motorista. Um dos passageiros do veículo se declarou dono do dinheiro e informou que havia recebido o valor após vender um carro, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.
Apesar disso, logo depois mudou a versão da história, e informou que era empresário e a quantia fazia parte do capital da empresa. O homem afirmou ainda que havia escondido o dinheiro por temer ser vítima de assalto. Como não houve comprovação legal da origem do dinheiro, o motorista e um dos passageiros foram encaminhados para a delegacia. A ação faz parte da Operação Tamoio que reforça o policiamento nas rodovias federais para o combate à criminalidade.
Operação ainda apreende pássaros silvestres
Na madrugada de hoje, dezenas de aves silvestres foram recuperadas pela Polícia Rodoviária Federal, na BR-040, em Petrópolis. Por volta das 4h, os policiais abordaram um carro que seguia sentido RJ. Durante a fiscalização foram encontrados 39 pássaros da espécie trinca-ferro, que estavam dentro de caixas de papelão, sem acondicionamento adequado, no porta-malas.

O condutor informou que havia comprado os animais em Juiz de Fora para revender no Rio de Janeiro. Diante dos fatos, a PRF fez um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), e o motorista pode responder por crime contra a fauna.

Comentários