Resoluções valem apenas para o transporte rodoviário - Reprodução/Redes Sociais
Resoluções valem apenas para o transporte rodoviárioReprodução/Redes Sociais
Por Ney Freitas
Petrópolis - O prefeito Bernardo Rossi afirmou, neste sábado, que todos os decretos editados pelo município continuam valendo, incluindo o que proíbe a circulação dos transportes públicos intermunicipais e interestaduais. O município recorreu judicialmente sobre a decisão do Governo do Estado, ainda na noite desta sexta-feira, com base em nota técnica da Secretaria de Saúde que prevê a continuidade das medidas adotadas até o momento, como a restrição dessa modalidade de transporte e das barreiras sanitárias.

O governo municipal também editou o decreto 1.203/20, do dia 02 de junho deste ano, que reafirma a proibição da circulação do transporte público intermunicipal e interestadual, como ônibus, vans, táxis e carros de aplicativo provenientes de cidades que tenham casos confirmados de circulação do coronavírus.

O município ainda reestruturou toda a rede de saúde com a ampliação no número de leitos, criação de um hospital referência no tratamento da doença e da UPA Vermelha, com a previsão da cidade ter 144 leitos de UTI, além de diversas outras ações para que os índices do coronavírus em nosso município se mantivessem estáveis. Vale ressaltar que a taxa de ocupação dos leitos clínicos da cidade dedicados ao tratamento da covid-19 é de 26,7% e das UTIs é de 34,3%.

Não podemos, de maneira nenhuma, afrouxar essas medidas restritivas, que já demonstraram eficácia para o controle do vírus em Petrópolis. Confio na justiça. Em outras cidades, o nível de ocupação de leitos chegou aos noventa, cem por cento. Isso mostra que o trabalho foi diferenciado aqui em Petrópolis. Se nesse momento abrirmos qualquer precedente, tenho certeza que vamos perder esse nível de controle. Vale lembrar que o próprio governador deixou claro, ainda dentro do mês de maio, em um dos decretos de flexibilização, que os municípios podem ter a prerrogativa de decisões dentro de suas realidades. Por isso reafirmo o meu compromisso com os petropolitanos, que é o de salvar vidas. Vou continuar defendendo a segurança e, principalmente, a saúde da população”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O município já obteve quatro decisões judiciais favoráveis que negaram o retorno do transporte público intermunicipal e interestadual, além de ganhar na justiça o direito de promover as barreiras sanitárias nas entradas da cidade e em outros pontos alternativos de acesso. Até o momento, mais de quatro mil veículos tiveram que retornar para suas cidades de origem.

Se não continuarmos com essas ações, com as restrições sanitárias, podemos por tudo a perder. Todo o trabalho feito com planejamento, com responsabilidade, pensando na vida de cada munícipe, poderá ser perdido. E isso eu não posso aceitar. Vamos continuar trabalhando com seriedade, transparência e eficácia contra esse inimigo invisível. O pacto é pela vida dos petropolitanos”, reafirma Bernardo Rossi.