Município alerta petropolitanos e afirma que sucesso da flexibilização depende da população

Número de ocupação de leitos permanece baixo, mas, caso suba, prefeitura não descarta lockdown. Prefeito Bernardo Rossi destaca o compromisso em salvar vidas e o cuidado com a saúde do petropolitano desde o início da pandemia

Por O Dia

Permanecem proibidos na cidade eventos que causem aglomerações, como festas e campeonatos esportivos
Permanecem proibidos na cidade eventos que causem aglomerações, como festas e campeonatos esportivos -
Petrópolis - Com a retomada gradual das atividades econômicas em Petrópolis, o governo municipal pede à população que colabore com as medidas de contenção do coronavírus, para que não haja necessidade de voltar atrás e fechar novamente o comércio ou mesmo instituir o lockdown, como já anunciado em Porciúncula, cidade da região Norte do Estado, a partir do dia 20, e como já acontece em 18 municípios de Santa Catarina. Conforme destacado pelo prefeito Bernardo Rossi, o sucesso da flexibilização depende muito do comportamento e responsabilidade das pessoas. Ele ressalta, ainda, que os compromissos da prefeitura seguem sendo salvar vidas e o cuidado com a saúde do petropolitano.

Até o momento, a taxa de ocupação dos leitos no município permanece baixa - 23,77% de leitos de UTI em uso pelo SUS e 41,07% de leitos clínicos nesta quinta-feira. Porém, caso esses números cheguem a 80%, o município irá retroceder nas medidas. “A população precisa colaborar para que a flexibilização continue funcionando. Caso contrário, como já acontece no nosso Estado e em cidades de Santa Catarina, podemos decretar o lockdown", disse o prefeito Bernardo Rossi.

Manter os cuidados básicos de higiene é fundamental para conter o coronavírus, sendo importante lavar as mãos com água e sabão e usar álcool em gel. O uso de máscaras também é obrigatório no município. Além disso, permanecem proibidos eventos que causem aglomerações, como festas e campeonatos esportivos.

No entanto, há pouco tempo, os órgãos de fiscalização da prefeitura e as forças de segurança que atuam no município encontraram um bar funcionando no Quissamã de forma irregular permitindo a entrada de clientes através de um pet shop, um “pesque e pague” com denúncias de atendimento a clientes aos fins de semana no Caxambu e três festas organizadas em Corrêas e a na Posse.

Nós estamos tomando todas as medidas necessárias para evitar a propagação do coronavírus, mas é extremamente importante que cada pessoa também faça sua parte. Aglomerações potencializam o risco de propagação do coronavírus. Por isso, desde o início, diversas das medidas que foram tomadas na nossa cidade tiveram o objetivo justamente de evitar aglomerações. E a fiscalização está atuando em toda a cidade para garantir que essas determinações serão seguidas”, completa o prefeito Bernardo Rossi.

 

Comentários