Apesar do distanciamento social ser amplamente recomendado, a gestante não deve deixar de realizar os seus exames de rotina - Reprodução
Apesar do distanciamento social ser amplamente recomendado, a gestante não deve deixar de realizar os seus exames de rotinaReprodução
Por O Dia
Petrópolis - No último sábado foi comemorado o Dia da Gestante e, esse ano, com a chegada do novo Coronavírus, as grávidas tiveram mais um motivo para se preocupar. O cenário de pandemia e todas as consequências desse período, alteraram a rotina das gestantes. Esse é o momento para reforçar as medidas de proteção durante a gravidez e também no pós parto.

Por serem mais propensas a infecções de maneira geral, devido à imunodeficiência característica do período, as gestantes, (assim como os idosos, pessoas com doenças respiratórias, cardíacas e diabéticas ou em tratamento do câncer) são consideradas grupo de risco e mais vulneráveis ao contágio da Covid-19.

O médico ginecologista e obstetra do Hospital Unimed Petrópolis, Diler Pereira da Silva, ressalta os cuidados recomendados pra a prevenção ao contágio das gestantes pelo Coronavírus. “Nesse momento de flexibilização da nossa sociedade vocês não devem relaxar nos cuidados do uso da máscara, da higienização das mãos, do uso do álcool em gel, evitar locais de aglomeração e tomar esses cuidados com seus familiares.” Ele alerta que a Covid-19 ainda está entre nós e como esses cuidados podem ser determinantes na saúde da gestante e de seu bebê.

O presidente da unidade hospitalar, Rafael Gomes de Castro, ressaltou que o fluxo de atendimento e parto das gestantes seguem normalizados. A unidade separou o atendimento de sintomáticos respiratórios em um contêiner localizado na área externa do hospital, assim, todos os pacientes conseguem ingressar na unidade com tranquilidade e segurança.

Estamos seguindo todos os protocolos de segurança do Ministério da Saúde e dos órgãos competentes para assegurar um ambiente seguro aos nossos pacientes. Tivemos mudanças no fluxo de visitas, mas o acolhimento das gestantes segue normalizado com uma ala exclusiva além do respaldo de uma UTI Neonatal e Banco de Leite Humano em nosso hospital”, destaca Rafael Gomes de Castro.

Rotina de exames não devem ser interrompidas

Apesar do distanciamento social ser amplamente recomendado, a gestante não deve deixar de realizar os seus exames de rotina, a exemplo do pré-natal, que é de suma importância para a saúde da mãe e do bebê e não deve ser interrompido durante a quarentena.

As gestantes, em sua maioria, enfrentam um quadro de ansiedade característico do período devido às grandes mudanças hormonais. As expectativas em relação ao nascimento se agravaram com a chegada da Covid-19 e o medo de contaminação e sequelas. Muitas gestantes podem ficar preocupadas em ir ao hospital em meio a pandemia, mas em caso de emergência, como perda de líquido ou sangramento, a unidade de saúde deve ser procurada imediatamente”, recomenda o ginecologista e obstetra, Diler Pereira da Silva, reforçando que a maternidade do Hospital se preparou para que o acesso das pacientes, atendimento e parto sejam feitos de forma segura.

A psicóloga Luciane Regina Quintella Infigard, explica que a reta final de sua gestão ocorreu no início da pandemia e relata os cuidados que precisou ter na gravidez do seu segundo filho. “Fiz o distanciamento social e comecei a trabalhar de home-office. Mantive todos os atendimentos e exames em dia. Mas foi um final de gestação muito difícil, pois é um período em que as pessoas curtem a barriga, estão com você, vê as coisas para o quarto do bebê e eu não pude curtir esses momentos com a minha família e amigos. O mesmo ocorreu no parto, apesar de me sentir segura e protegida no hospital, não tive as visitas e o acompanhamento daqueles que eu gosto em um momento tão especial”, explica Luciane, que teve o pequeno Theo no final de junho.