Apesar do anúncio feito em redes sociais, nota de esclarecimento emitida pela prefeitura deixa claro que autorização de funcionamento não foi concedida - Reprodução
Apesar do anúncio feito em redes sociais, nota de esclarecimento emitida pela prefeitura deixa claro que autorização de funcionamento não foi concedidaReprodução
Por O Dia
Petrópolis - Na noite da última quinta-feira, o parque Play City Diversões anunciou, em suas redes sociais, que o funcionamento do empreendimento no Parque Municipal, em Itaipava, estaria próximo de ocorrer. No mesmo anúncio, a empresa avisava que a venda de ingressos estaria sendo realizada por antecipação para que ninguém ficasse de fora no dia da reabertura. A cartela, com 10 ingressos, já estava sendo comercializada pelo valor de R$40. 
Na manhã desta sexta-feira a prefeitura enviou uma nota de esclarecimento à imprensa, deixando claro que eventos deste porte não estão autorizados a funcionar e, além disso, não existe uma previsão para a reabertura no município. A nota afirmava, ainda, que os decretos municipais de combate ao novo coronavírus continuam na cidade.
Publicidade
Nas redes sociais da empresa muitas pessoas questionaram a venda de ingressos e a divulgação do evento. Em uma das respostas, a Play City Diversões defendeu o reabertura do parque. “Um parque de diversão é igual a qualquer empresa. Temos milhares de famílias precisando do trabalho e dependendo dessa reabertura. Claro que nos preocupamos com a saúde tanto dos nossos clientes, como dos nossos funcionários então tomamos todas as medidas para manter o distanciamento”, diz o texto.

Veja, na íntegra, a nota enviada pela prefeitura de Petrópolis:
"A prefeitura esclarece que não autorizou o funcionamento do Play City Diversões no Parque Municipal, em Itaipava. Os decretos municipais que impedem aglomerações continuam valendo no município. Desde o início da pandemia, o governo municipal trabalha com o objetivo de salvar a vida dos petropolitanos. Aos poucos, e com responsabilidade, embasado nas notas técnicas da Secretaria de Saúde, o município iniciou um plano de flexibilização da economia com a liberação do funcionamento de alguns setores. No entanto, apesar do Parque Municipal estar liberado para passeios e atividades físicas, atividades como essa não estão permitidas.

O município, com o apoio de infectologistas, segue acompanhando a curva de contaminação da doença. Vale ressaltar que as flexibilizações estão condicionadas à taxa de ocupação dos leitos hospitalares na cidade e, caso o número chegue a 80%, a prefeitura poderá voltar nas decisões, não descartando, inclusive, um possível lockdown".