Área interditada no Vale dos Esquilos chega a 45 mil m² - Daniel Câmara/Ascom
Área interditada no Vale dos Esquilos chega a 45 mil m²Daniel Câmara/Ascom
Por O Dia
Petrópolis - Técnicos das secretarias de Defesa Civil e Assistência Social estiveram na manhã desta terça-feira na região do Vale dos Esquilos, no Retiro, visitando as residências que estão dentro da área de interdição por risco de novo desplacamento de rochas.
São residências que estão mais afastadas do local do incidente ocorrido no último dia 21, mas que mesmo assim também estão dentro da faixa de risco. Um técnico da Defesa Civil e duas assistentes sociais conversaram com as famílias informando sobre a interdição. As equipes identificaram 14 novas residências presentes nesta área delimitada como de risco.

A Secretaria de Assistência Social realizou um cadastro das famílias, que foram orientadas a deixar o local e buscar os programas de amparo a desabrigados, como o aluguel social. Só tem direito ao aluguel social as famílias com renda bruta de até três salários mínimos ou até meio salário mínimo por integrante. Aquelas que possuírem mais de um imóvel ou não forem proprietários da edificação interditada perdem direito ao auxílio.

Após o cadastro inicial, realizado na visita da SAS, aqueles que se enquadrarem no perfil devem procurar o órgão para dar prosseguimento no requerimento. Será feita uma análise para avaliar se a família preenche os requisitos para receber o aluguel social.

As interdições foram feitas com base no laudo geológico e topográfico concluído pela Defesa Civil na última segunda-feira. O deslizamento de pedras ocorreu na quarta-feira, dia 21 de outubro, e atingiu uma residência.

A área interditada é de 45 mil m² e vale por tempo indeterminado. A Defesa Civil informou sobre a necessidade de intervenção no maciço rochoso à Secretaria de Obras, que deverá realizar um estudo sobre o tipo de contenção que precisará ser feito no local.