Flip 2020 anuncia novas datas e edição online por conta do coronavírus

Versão virtual contará com participação de autores internacionais e homenagens a artistas que morreram de Covid-19

Por O Dia

Festa Literária Internacional de Paraty
Festa Literária Internacional de Paraty -
A Flip – Festa Literária Internacional de Paraty anunciou a realização de sua 18ª edição, que acontecerá de 3 a 6 de dezembro de 2020, em formato virtual, pelas redes sociais, devido à pandemia do coronavírus. Inicialmente, o evento estava previsto para acontecer de 29 de julho a 2 de agosto, mas foi adiado para novembro em um primeiro momento.

Agora, a programação será composta por mesas transmitidas ao vivo em plataforma própria e nas redes sociais da Festa, além de vídeos gravados, eventos paralelos e programações de parceiros. Para as mesas ao vivo, já estão confirmadas as presenças de autores internacionais como a britânica Bernardine Evaristo (Londres, 1959 – vencedora do Booker Prize 2019), a colombiana Pilar Quintana (Cali – Colômbia 1972) e o brasileiro Itamar Vieira Junior (Salvador-BA, 1979).

O diretor artístico da Flip, Mauro Munhoz, explicou que está sendo produzida uma série de vídeos que irão aproximar o público da cidade, trazendo o sentido mais amplo da Festa, as histórias e personagens paratienses para dentro da edição online. “Este é um ano atípico, por isso optamos por este formato. A Flip Virtual contará com uma linguagem própria que respeita o sentido original e o espírito da Festa: ser mais do que um mero evento, estabelecendo uma relação duradoura e permeável com Paraty”.

Sem homenageado principal
No final de 2019, o evento havia anunciado o nome de Elizabeth Bishop como autora homenageada para 2020. A americana seria a primeira estrangeira homenageada desde a criação do evento, em 2003. Mas de acordo com a Liz Calder, presidente do conselho da Flip, a edição virtual não trará neste ano a figura do autor homenageado, devido ao momento pandêmico mundial. “Entendemos que este ano a pandemia causou a morte de artistas imprescindíveis à nossa cultura, como o escritor Sergio Sant’Anna, o compositor e letrista Aldir Blanc, o artista plástico Abraham Palatnik e a regente Naomi Munakata, entre muitos outros. Portanto, este não é um momento de celebração. Assim, não teremos um autor específico em destaque, iremos homenagear coletivamente os que partiram”, coloca.

Queda na receita
A direção da Flip estima uma queda significativa de receita e para esta edição virtual de dezembro de 2020, ainda está sendo realizado o trabalho de busca de apoios e interlocuções com a comunidade local. Apesar de ser uma edição virtual, estão sendo colocados todos os esforços para que a festa traga as características de sempre, que é ser parte da alma genuína e território em que está localizada.

Como parte essencial da economia de Paraty, a Flip tem participado de encontros e reuniões com todos os setores, desde as instâncias governamentais, até empresários e associações locais. Desde o início da Festa, há 18 anos, foi pensado um modelo que contribui para a movimentação econômica de toda a região, aumentando a visitação na baixa temporada de uma maneira sustentável e combatendo as práticas turísticas predatórias.

Neste momento, estão sendo pensadas alternativas para a movimentação e a retomada gradual das atividades que envolvem a participação do público, além da consolidação de estratégias de sustentabilidade para a cidade, com foco sempre na preservação dos valores culturais e naturais da região.

Galeria de Fotos

Festa Literária Internacional de Paraty Divulgação
Autora britânica Bernardine Evaristo (Londres, 1959 - vencedora do Booker Prize 2019) Reprodução internet
Autora colombiana Pilar Quintana (Cali - Colômbia 1972) Reprodução internet
Autor brasileiro Itamar Vieira Junior (Salvador-BA, 1979) Divulgação

Comentários