Polícia Militar, Bombeiros e Samu foram acionados - Divulgação
Polícia Militar, Bombeiros e Samu foram acionadosDivulgação
Por O Dia
Publicado 15/10/2020 09:23 | Atualizado 20/10/2020 11:37
Rio - A queda de um helicóptero matou dois homens, na manhã desta quinta-feira (15), no distrito de Passa Três, em Rio Claro. De acordo com o Corpo de Bombeiros, dois homens foram encontrados mortos no local: Gelson Moraes da Silva, de 34 anos, e outro, ainda não identificado, de 38 anos. Uma das vítimas estava presa às ferragens e outra foi lançada para fora da aeronave. Os corpos foram removidos no fim da manhã para o Instituto Médico Legal (IML) de Três Poços, em Volta Redonda. Ainda não há informações sobre a causa do acidente. 
Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o helicóptero é um monomotor do modelo Robinson R44, com capacidade para três passageiros. O registro na Anac é para serviço aéreo privado, e havia sido transferido para o novo proprietário em agosto de 2020.

A aeronave estava com operação negada para táxi aéreo, além de estar com o Certificado de Aeronavegabilidade (C.A) cancelado, por que o Certificado de Verificação de Aeronavegabilidade (CVA) estava vencido desde agosto de 2018, ou seja, não estava apta a realizar voos.
Publicidade
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III), com sede no Rio de Janeiro, foram acionados para realizar a ação inicial de investigação do acidente.
Neste primeiro momento, o processo tem o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos.
Publicidade
Dependendo da complexidade do acidente, o Cenipa informou que espera concluir as investigações "o mais breve possível, como forma de prevenir que novos acidentes com características semelhantes ocorram". Ainda não há informações sobre a data e local de sepultamento das vítimas. As investigações estão sendo feitas pela 168ª DP (Rio Claro) em parceria com a Anac.
 
Publicidade