Em um ano equipe do Ceam atendeu mais de 1000 mulheres e mais de 200 oficinas - Divulgação
Em um ano equipe do Ceam atendeu mais de 1000 mulheres e mais de 200 oficinasDivulgação
Por Divulgação
Rio das Ostras - Na programação do aniversário de Rio das Ostras de 2019, a Administração Municipal entregou para a população de Rio das Ostras o Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam). Em 2020, devido a quarentena para prevenir o contágio do Coronavírus, o Município não oferecerá uma programação externa em celebração aos 28 anos de emancipação, mas apresenta a sociedade os resultados de um ano da Unidade, que atende mulheres vítimas de violência doméstica.

O Centro Especializado de Atendimento à Mulher foi inaugurado ano passado. De lá para cá, têm realizado atendimentos das mulheres em situação de violência doméstica no município, promovendo ações preventivas como palestras, grupos reflexivos, e oficinas de empreendedorismo feminino, visando o fortalecimento e a superação do ciclo da violência e da violação dos direitos, bem como o resgate da cidadania. Em 2019, as oficinas atingiram cerca de 200 pessoas. Para 2020, estão agendadas três oficinas, que só poderão acontecer após o período de quarentena do Covid19.

Ao todo, 1188 mulheres em situação de violência doméstica buscaram o Ceam, sendo 633 encaminhadas para atendimentos internos, destes 136 para o jurídico, 144 atendimento social e 353 para o psicológico. As violência psicológica e moral foram identificadas como as mais frequentes com 35% e 24% dos atendimentos, respectivamente. Somente de janeiro a março de 2020 foram atendidas 259 mulheres, sendo 84 de novos casos. “É importante destacar que esses números não representam a realidade da violência doméstica em nosso município, pois estatísticas destacam que apenas uma pequena parte das mulheres em situação de violência que procuram algum tipo de ajuda”, relatou Rosinete Costa, diretora da Unidade.

Além disso, o Ceam exerce o papel articulador junto à rede de enfrentamento à violência doméstica, para que possa assegurar o atendimento integral à mulher e o acolhimento necessários à superação de violência, além de criar mecanismos para coibir a violência doméstica e familiar. Durante o primeiro ano, o Ceam encaminhou 365 mulheres para outros órgãos que compõe a rede de acolhimento a vítimas de violência doméstica, como Delegacia, Instituto Médico Legal, Defensoria Pública e Ministério Público.

QUARENTENA – Durante o período de quarentena do Covid19, o Ceam ficará aberto em expediente reduzido de segunda à sexta-feira, das 9h às 15h. Em caso de necessidade, preferencialmente entrar em contato por telefone pelo número (22) 2771-3125.