O Pronto-Socorro conta com 16 leitos para Covid-19, sendo cinco para Unidade de Pacientes Graves - UPG (com respiradores e monitores) e dois leitos para isolamento - Divulgação
O Pronto-Socorro conta com 16 leitos para Covid-19, sendo cinco para Unidade de Pacientes Graves - UPG (com respiradores e monitores) e dois leitos para isolamentoDivulgação
Por Divulgação
Rio das Ostras - O Pronto-Socorro de Rio das Ostras tornou-se o Centro de Referência em Covid-19 desde a última segunda-feira, e os serviços de emergência e urgência passam a ser realizados na UPA 24h, situada no Âncora.

De acordo com a secretária de Saúde de Rio das Ostras, Jane Blanco Teixeira, a mudança foi feita de forma gradativa e agora o Pronto-Socorro é uma referência só para casos de Covid-19. Essa decisão foi tomada para que não houvesse contaminação cruzada, tendo em vista que há mais de um mês vem atendendo e feito triagem de casos de coronavírus, mas ainda pelo fato de estar próximo ao Hospital Municipal, onde tem tomógrafo e, em breve, também será inaugurado um hospital de campanha.

O Pronto-Socorro conta com 16 leitos para Covid-19, sendo cinco para Unidade de Pacientes Graves – UPG (com respiradores e monitores) e dois leitos para isolamento. Já o hospital de campanha contará com 30 leitos, sendo três para estabilização, e a UPA 24h será a unidade direcionada para atendimentos de emergência, com cirurgia geral, ortopedia, pediatria, fisioterapia respiratória, odontologia e outras especialidades.

“Essa transição se fez necessária para não elevar ainda mais a contaminação. Adaptamos os leitos já existentes para os pacientes de Covid-19, capacitamos a equipe de Saúde e vamos receber outros profissionais do processo seletivo emergencial, que estão passando por treinamento. Tivemos uma perda significativa de recursos humanos, profissionais que foram afastados por conta de comorbidades e por serem do grupo de risco, então, estamos estruturando o atendimento também nesse sentido”, explicou Dra. Jane Blanco.

Ainda segundo a secretária de Saúde, o hospital de campanha montado no estacionamento do Hospital Municipal, será uma referência para as unidades de Saúde do Município, oferecendo suporte para baixa e média complexidade de leitos.

“É importante frisar que o hospital de campanha não é aberto à população. Ele será uma referência para outras unidades. Caso o paciente tenha o quadro agravado e não consigamos reverter, este será encaminhado a Unidade de Pacientes Graves”, destacou Dra. Jane, ressaltando ainda que a cooperação da população também é muito importante e o isolamento social é fundamental, principalmente, nesse momento de maior pico de casos de coronavírus. “Temos que agradecer muito aos servidores que estão na linha de frente do combate ao Covid-19, mas não queremos sobrecarregar nosso sistema de Saúde e precisamos que os munícipes nos ajudem nessa guerra também, ficando em casa, lavando as mãos com água e sabão e tomando todas as medidas preventivas possíveis para frear esse vírus”, acrescentou.