Marcelino assumirá a responsabilidade de superar os desafios provocados pelo novo coronavírus, que além de ser uma grave crise sanitária, intensificou a crise econômica nacional - Divulgação
Marcelino assumirá a responsabilidade de superar os desafios provocados pelo novo coronavírus, que além de ser uma grave crise sanitária, intensificou a crise econômica nacionalDivulgação
Por Ana Clara Menezes
Rio das Ostras – O farmacêutico, de 51 anos, Marcelino Carlos Dias Borba, conhecido como Marcelino da Farmácia (PV) foi o candidato escolhido nas urnas pelos riostrenses, para cumprir o segundo mandato consecutivo como prefeito do município.
Marcelino disputou sua primeira eleição em 2012 e assumiu seu primeiro mandato como vereador de Rio das Ostras. Foi reeleito em 2016, com mais de 2.500 votos. Assumiu a Secretaria Municipal de Saúde por 10 meses em 2017. Concorreu a eleição suplementar em 2018, depois da cassação do ex-prefeito Carlos Augusto, e teve uma votação histórica, sendo 24.179 votos, mais do que a soma de todos os outros candidatos.
Publicidade
Em entrevista exclusiva ao O DIA, ele conta que sua reeleição foi resposta ao trabalho executado com respeito, transparência e humanidade. E que no próximo mandato, deseja vencer todos os desafios ao lado dos servidores e da população.
Marcelino disse que suas principais bandeiras são o trabalho contra a corrupção e o cumprimento de um mandato coletivo e participativo, priorizando o cuidado com a cidade. Confira a entrevista:
Publicidade
O DIA - Entre as propostas apresentadas em campanha, quais serão as prioridades da sua gestão?
MARCELINO - Para os próximos anos vamos priorizar a continuação dos avanços na área da saúde, com investimentos nos equipamentos públicos e ampliação de leitos e novas especialidades, e na infraestrutura das localidades como pavimentação, drenagem e esgotamento sanitário. Trabalharemos muito para cumprir as ações previstas no nosso Plano de Governo.
Publicidade
O DIA - Há um plano de ações para os primeiros 100 dias de governo?
MARCELINO - O trabalho será ainda mais intenso do que foi nesta gestão. É isso que Rio das Ostras espera de nós, muito mais trabalho, porque temos muito a realizar.
Publicidade
Daremos continuidade a tudo que foi começado como as obras de infraestrutura no bairro Âncora, a manutenção dos prédios próprios municipais e da cidade em geral, a construção das novas creches e etc. Sempre com os olhos voltados para uma administração eficiente e rígida com os gastos públicos.

O DIA - Quais serão as medidas adotadas para conter a segunda onda da Covid-19, assim que reassumir a prefeitura dia 1º de janeiro de 2021?
MARCELINO - O trabalho semanal de reavaliação dos indicadores sanitários e de saúde, disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o Ministério Público (MP) e a Comissão Municipal de Enfrentamento da Covid-19 vai continuar.
Publicidade
Estamos fazendo a nossa parte, cuidando das pessoas e da economia, tentando manter as atividades econômicas em funcionamento, mas precisamos da conscientização da população. As pessoas precisam cumprir as medidas preventivas para que continuemos no controle dos índices. Controlar a pandemia é um trabalho conjunto entre as autoridades e a população.
O DIA - Como pretende alavancar a economia do município, levando em consideração que Rio das Ostras não recebe a participação especial de royalties, pela segunda vez consecutiva?
Publicidade
MARCELINO - Nós temos uma gestão diferenciada. Já estamos conduzindo a Administração Pública com muita austeridade com os gastos públicos e preocupada em honrar os compromissos e manter a qualidade de vida dos munícipes.
Executamos projetos estruturantes em serviços e pretendemos dar continuidade a este modelo de gestão comprometida com a excelência, combatendo o desperdício e a corrupção, promovendo a maneira participativa e integrada de cooperação entre agentes públicos e a população.
Publicidade
O DIA - O município pode decretar um novo contingenciamento na participação dos royalties?
MARCELINO - Agora em Novembro foi a segunda vez consecutiva que a Participação Especial dos royalties veio zerada. Para se ter noção da gravidade da situação, devemos comparar com a arrecadação de 2008 que foi de R$ 50 milhões.
Publicidade
Teremos dificuldade para a execução orçamentária porque os recursos que estavam previstos no orçamento não serão computados, talvez tenhamos que decretar um novo contingenciamento na participação dos royalties.
A Comissão Municipal de Acompanhamento de Execução Orçamentária já está fazendo uma nova avaliação e vai apontar se há necessidade de alterações nos orçamentos das secretarias de governo. A princípio as áreas essenciais como saúde, educação, segurança e assistência social não terão modificações.
Publicidade
O DIA - Como ficará o Turismo de Rio das Ostras em 2021? Carnaval, Fest Verão e outros grandes eventos voltarão? Os ônibus de excursões serão liberados? Existe alguma previsão para o Jazz & Blues entre outras atrações?
MARCELINO - Estamos aproveitando este tempo de pandemia para trabalhar projetos estruturantes na área de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Os eventos que provocam aglomeração estão suspensos até que as autoridades sanitárias liberem.
Publicidade
A flexibilização das atividades turísticas segue conforme os Decretos Municipais, sempre priorizando a saúde da população. Enquanto isso, estamos trabalhando para atrair novas empresas para a Zona Especial de Negócios (ZEN) a fim de ampliar a oferta de empregos na cidade, e elaborando projetos para o desenvolvimento do turismo em todo município.
O DIA - Como será o retorno das aulas presenciais nas escolas?
Publicidade
MARCELINO - As aulas presenciais estão suspensas até que as autoridades sanitárias nos permita voltar com as crianças para as escolas com total segurança. Nossa prioridade é garantir a saúde e o bem-estar das famílias de Rio das Ostras.
Enquanto isso, a equipe da Secretaria de Educação, Esporte e Lazer estão trabalhando incansavelmente para manter o padrão de excelência da nossa educação com o ensino à distância.
Publicidade
O DIA - O secretariado continuará o mesmo, ou pretende anunciar novos nomes para 2021?
MARCELINO - Não temos nenhuma previsão de troca na equipe, somente o vice-prefeito Dr. Luiz Ferraz que assume dia 1º de janeiro para somar.