Por gabriela.mattos
Publicado 18/02/2016 22:34 | Atualizado 18/02/2016 22:41
Helder foi atingido ao sair de plantão em UPA de IrajáReprodução Internet

Rio - A Justiça do Rio condenou, nesta quinta-feira, à internação definitiva os dois adolescentes envolvidos no assassinato do médico Helder Dias da Costa Tomé Júnior, de 35 anos, durante uma tentativa de assalto em Irajá, na Zona Norte.

O crime ocorreu na esquina das Ruas Samoa com Coronel Vieira, no dia 8 de janeiro, enquanto ele saía de um plantão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região.

De acordo com a decisão da juíza Vanessa de Oliveira Cavalieri Félix, titular da Vara da Infância e da Juventude da Capital, os jovens, de 15 e 16 anos, deverão cumprir a medida socioeducativa na Escola João Luiz Alves, na Ilha do Governador, e serão avaliados a cada seis meses.

A magistrada contou ainda que os menores confessaram o crime e disseram que haviam perdido uma carga de drogas avaliada em R$ 30 mil em uma operação policial e, por isso, um traficante teria ordenado que eles roubassem um carro para ressarcir o valor. No entanto, a dupla ficou nervosa e acabou disparando contra o médico.

LEIA MAIS: Médico é morto a tiros em Irajá após deixar plantão em UPA


Você pode gostar